Flores

Posição do Brasil no comércio mundial

Apesar do crescimento das exportações nos últimos anos (Gráfico 1) e do saldo positivo na balança comercial, a participação do Brasil no total do mercado mundial de flores e plantas ornamentais é muito pequena. Tanto mais quando se considera o grande potencial produtivo existente no país. Ressalte-se que, apesar da presença internacional ainda insignificante, o setor de floricultura coloca-se como uma nova alternativa de geração de emprego e renda no agronegócio brasileiro para muitas regiões com elevada concentração de pobreza rural e carentes de atividades dinamizadoras da economia local.
Segundo dados do Commodity Trade Statistic Data Base das Nações Unidas (Comtrade),  em 2004 o Brasil participou com apenas 0,3% do mercado internacional de produtos da floricultura. Essa fatia é maior que os 0,2% do ano de 2003, considerando o valor de US$ 9,4 bilhões movimentados nesse ano (LAWS, 2005 apud KIYUNA, 2005c). Essa posição não tem mudado nos anos recentes.
Existe possibilidade de crescimento das exportações das flores brasileiras, que são balizadas pela: i) expansão do plantio de flores com padrão de qualidade suficiente para atender ao mercado externo; ii) expansão do plantio de flores na Região Nordeste; e iii) incentivo do governo por meio do Programa FloraBrasilis e da Agência de Promoção das Exportações (Apex).
Contudo, esse crescimento tem, vez por outra, provocado um excesso de oferta de flores de corte no mercado interno em determinadas épocas do ano, em razão especialmente das dificuldades de colocação no mercado internacional. No mercado externo, sobretudo nos países da Europa, a perspectivas de comércio é muito boa para as chamadas flores “exóticas”; depende, contudo, da construção e consolidação de canais de distribuição nos principais países consumidores.

Fonte:

http://www.iica.org.br/Docs/CadeiasProdutivas/Cadeia%20Produtiva%20de%20Flores%20e%20Mel.pdf

 

Brasil. Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento.

Cadeia produtiva de flores e mel / Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento,

Secretaria de Política Agrícola, Instituto Interamericano de Cooperação para a Agricultura ; Antônio

Márcio Buainain e Mário Otávio Batalha (coordenadores). – Brasília : IICA : MAPA/SPA, 2007.

140 p. ; 17,5 x 24 cm – (Agronegócios ; v. 9)

ISBN 978-85-99851-21-0

 

1. Agronegócio – Brasil. 2. Política Agrícola – Brasil. 3. Frutas. I. Secretaria de Política

Agrícola. II. Instituto Interamericano de Cooperação para a Agricultura. III. Buainain, Antônio

Márcio. IV. Batalha, Mário Otávio. V. Título.

AGRIS 3307;9340

CDU 631.575