Pecuária

Pontes e Lacerda recebe o I Workshop do Leite do SENAR-MT

01/08/2016

Para apresentar os primeiros resultados e celebrar um ano de atuação do projeto de Assistência Técnica, o SENARTec Leite, o Serviço Nacional de Aprendizagem Rural de Mato Grosso (SENAR-MT) realizou na sexta-feira passada (29), em Pontes e Lacerda o I Workshop do Leite. No evento foram apresentados oito ´cases´ de sucesso do projeto, além de palestras e oficinas.

O superintendente do SENAR-MT, Otávio Celidonio, destaca que a bovinocultura de corte de leite é a primeira cadeia produtiva a ter assistência técnica da instituição. O projeto tem como objetivo melhorar a qualidade e a produção de leite. “A falta de assistência técnica é um dos principais problemas enfrentados pelos produtores de leite. Essa demanda é grande e antiga, e quem sofre com a falta de assistência técnica são os pequenos e médios produtores”, enfatiza Celidonio.

São 120 propriedades rurais assistidas na região de Pontes e Lacerda, que é uma das bacias leiteiras mais expressivas do estado, respondendo por 43% da produção de leite de Mato Grosso. O trabalho terá duração total de dois anos.

O gerente de Educação Formal e Assistência Técnica do SENAR-MT, Armando Urenha, afirma que o é transformar o negócio em algo empresarial. “Sabemos que a maioria dos produtores que produzem leite estão inseridos na agricultura familiar e não têm acesso à assistência técnica. O trabalho consiste em orientação, levantamento de informações e a partir disso, planejamento da produção. Com isso, ele pode transformar a sua produção em um negócio lucrativo e sustentável”.

O supervisor de Assistência Técnica do SENAR-MT, Giovani Peres, explica que o trabalho funciona com a ação do supervisor e outros quatro técnicos de campo. “Cada um deles atende 10 propriedades, por semana, com uma visita de quatro horas, em que orientamos os produtores e montamos juntos os quadros de informações e o planejamento”.

Cases – Em apenas um ano de trabalho, o SENARTec Leite já está apresentando bons resultados. Um destes exemplos é do produtor rural Ozenildo de Oliveira Braz, do Sítio Oliveira. Com a assistência técnica do SENAR-MT ele passou a produzir a ração na propriedade, conseguindo com isso uma redução de 30% nos custos de produção. Além disso, aumentou a capacidade de suporte das pastagens, passando de três para 12 piquetes.

Outro case de sucesso é do produtor Robson Jacinto Tavares, do Sítio Santa Rita. Orientado pelo SENAR-MT, ele conseguiu melhorar o manejo do rebanho, aumentando em 25% a recria das fêmeas. “Hoje me sinto mais preparado e capacitado para conduzir minha propriedade de forma gerencial”.

Já o produtor Sebastião Borges, deu um salto na produção. Passou de 140 litros ao dia para 290 litros/dia. “Pretendia chegar aos 200 litros/dia e foi muito melhor que o esperado. Tudo isso trabalhando com os índices, com o que estou aprendendo com os técnicos. Hoje entendo que muitas vezes a gente desperdiça recursos em alguns pontos da produção que podem ser melhor utilizados em outros”.

O SENARtec Leite é um programa realizado pelo SENAR-MT em parceria com diversas entidades, como o Sindicato Rural, a Embrapa, a prefeitura de Pontes e Lacerda, a Aproleite, a Universidade Estadual de Mato Grosso, entre outros.

Fonte: Senar – Serviço Nacional de Aprendizagem Rural