Suinos

Poland China

A palavra ‘poland’ não tem nenhuma relação com a Polônia e o nome é uma referência a pelagem vermelha ou branca suja que naquele tempo era chamada de ‘poland’ semelhante a cor dos cabelos dos imigrantes eslavos. O nome da raça foi homologado pela Convenção Nacional dos Criadores de Suínos realizada em Indianapolis em 1872. O Poland China é originário dos condados de Butler e Warren (Ohio) nos Estados Unidos. Os fundadores da raça foi a família Shaker  de Union Village e o seu aperfeiçoamento se deve a Peter Mown de Iowa. O animal mais importante neste trabalho foi a porca ‘Harkrader 950-0’ que é considerada a mãe da raça. Em 1816 foram importados três porcas e um cachaço da China que foram cruzados com estes animais. Surgiram assim os chamados Warren Country Hog. Em 1836 foi efetuado cruzamentos deles com o Berkshire. Em 1840 chegaram alguns animais de grande porte da Irlanda (Irish Grazier Branco) para aperfeiçoar a raça e dos descendentes foram escolhidos os melhores animais para defini-la. Apresenta cabeça pequena, ligeiramente côncava, orelhas dirigidas para a frente e pendentes; cara arrendondada, pescoço curto, grosso e convexo, peito largo, espádua comprida e forte, tronco cilíndrico e longo, cauda pequena, membros fortes, afinando nas extremidades e pelagem preta, as vezes malhada.

Nos Estados Unidos esta raça é tão importante quanto a Duroc, ocupando o segundo lugar na participação no rebanho. Países da América do Sul, o Canadá, a Rússia são também criadores desta raça e mais recentemente a variedade malhada vem ganhando importância. Tem aptidão para produção de ‘bacon’ e banha.

 

Fonte: http://stravaganzastravaganza.blogspot.com/2011/05/principais-racas-de-suinos-do-mundo.html