Plantação de soja é destruída no TO após produtor descumprir vazio sanitário

Publicado em 30/08/2018

Foram 64 hectares plantados em uma fazenda em Miracema do Tocantins de forma irregular. Este é o segundo ano consecutivo em que plantações são destruídas por descumprir o período de proibição.

Um produtor rural teve a plantação de soja destruída nesta quarta-feira (29) por ter descumprido o período de vazio sanitário. Segundo a Agência de Defesa Agropecuária do Tocantins (Adapec), foram 64 hectares plantados de forma irregular em uma fazenda de Miracema do Tocantins, a 78 quilômetros de Palmas.

O vazio sanitário começou em julho e segue até 30 de setembro. Durante esse período, os produtores são proibidos de manter o plantio de soja. A medida é tomada para prevenir e controlar a ferrugem asiática, a principal praga que atinge a cultura.

“Há uma semana, os técnicos registraram uma lavora não registrada. O Ministério [da Agricultura] foi consultado e também não havia registro. Chegando na fazenda, encontramos 64 hectares de soja plantada sem documentação. Outro agravante é que foi plantado fora do vazio sanitário”, explicou assessor jurídico da Adapec, Francisco de Assis.

Leia a notícia na íntegra no site do G1 TO.

Fonte: G1 TO