Pesca

Monte um aquário de água doce

PARA O INICIANTE

Você tem um aquário montado em sua casa? Então parabéns. Mas se você não tem e pretende montar um, é preciso saber uma porção de coisas que são necessárias para que tenha sucesso como aquarista.

0 primeiro passo é a escolha do aquário. Deve-se escolher o maior aquário possível, e evite comprar aquários redondos.
O móvel onde for colocar o aquário deve ser resistente, pois o peso que o aquário vai exercer sobre ele (o móvel) é muito grande (a menos que o aquário seja pequeno). A escolha do local onde será posto o aquário é um fator muito importante. Evite montá-lo onde bata luz direta do Sol ou perto de janelas e portas onde haverão prováveis correntes de ar que irão alterar periodicamente a temperatura da água.

FILTRO: existem no mercado vários tipos de filtros que devem ser escolhidos por você. Esses filtros se resumem no filtro biológico e filtro mecânico. Se for usar filtro mecânico deve-se lavar o material filtrante a cada 15 dias, ou se for o caso trocar o material filtrante. Se for um aquário grande, é aconselhável que se use filtro externo conjugado a uma bomba submersa, mas fique atento, pois a vazão da bomba deve ser de no máximo 1,5 o volume de água do aquário, em uma hora de funcionamento. Se optar por um filtro biológico de fundo tome cuidado para que as placas do filtro não cubram totalmente o fundo do aquário, e sim apenas 3/4 dele. Instale para cada 50 cm do aquário um tubo elevador, e uma ou duas vezes por ano, introduza uma mangueirinha pelo tubo elevador e sifone os resíduos que se encontram sob a placa do filtro. É importante saber que esse filtro nunca deve ser lavado por completo, pois isso destruiria toda a biologia dele.
Deve-se utilizar, de preferência, cascalho rolado de rio, formando uma camada de 5 a 7 cm. Nunca use pedras coloridas que provavelmente vão soltar tinta que poluirá a água do aquário. Evite também usar cascalho claro, ele tira todo o brilho do peixe.

DECORAÇÃO: existem vários tipos de pedras (grandes) que podem ser utilizada na decoração do aquário, evite usar pedras calcárias. Se for um aquário de água ácida pode-se usar troncos de árvores (troncos velhos) e pedaços de xaxim. Não é aconselhável que use enfeites plásticos que soltam tinta.

ÁGUA: a água que será utilizada no aquário deve estar livre de qualquer impureza, para isso é necessário que o aquário fique funcionando normalmente por dois ou três dias sem peixes para que as impurezas sejam eliminadas e ele possa criar seu equilíbrio biológico. Você deve saber a dureza, o pH e a temperatura para a espécie de peixe que pretende criar. Evite misturar de água ácida com peixes de água alcalina, eles não se dariam bem, e um deles seria prejudicado pelo pH. A temperatura da água é muito importante. Pelo fato da maioria dos peixes serem tropicais, a temperatura deve permanecer sempre entre 24° e 28°. Seria conveniente que se instalassem 1 aquecedor (1 watt-1 litro) e um termostato, para que a temperatura não varie muito, tal fato provavelmente acarretaria doenças aos peixes. Deve-se trocar 1/4 da água do aquário todo mês e colocar água descansada, esta deve ter o mesmo pH e a mesma temperatura da água que foi retirada do aquário.

PLANTAS: as plantas, além de decoração, também são muito importantes e úteis para os peixes. Elas fornecem oxigênio (principalmente as do gênero elódea) e servem de abrigo para alevinos. Mas elas também precisam de cuidados especiais. Análise o tipo de solo, tipo de água e a (temp.) quantidade de luz ideal para cada espécie de planta. Plante aproximadamente 3/4 do solo do aquário.

AERAÇÃO: existe no mercado, vários tipos de bombas e compressores que devem ser escolhidos por você. Nunca instale o compressor abaixo do nível da água do aquário, pois quando ele não estiver em funcionamento provavelmente entrará água dentro da mangueirinha e irá para dentro dele o (compressor). A aeração deve ser suave. Muita: aeração faz mal às plantas.

A ESCOLHA DO PEIXE: quando for comprar os peixes, deve-se observar se eles; não estão com os olhos opacos, e se não; tem manchas e fungos espalhados pelo corpo, deve-se observar também se os peixes, não se coçam no fundo do aquário ou nadam irregularmente. Evite colocar peixes muito grandes com peixes muito pequenos, e se possível consulte uma tabela de compatibilidade entre peixes.

ALIMENTAÇÃO DOS PEIXES: você pode oferecer aos peixes vários tipos de alimentos. Alimente-os uma vez por dia e se possível cada dia da semana ofereça um tipo de alimento diferente aos peixes.
Algumas opções de alimentos são: ração em flocos, tubifex, artêmia salina, coração de boi cru, e patês que você pode preparar em casa, além de verduras cozidas e picadas.

DOENÇAS: se tudo no aquário estiver correto (pH, temperatura, dureza) e os peixes tiverem uma boa alimentação, dificilmente adoecerão. Como precaução, coloque um pouco de sal grosso na água do aquário (se possuir corydoras e cascudos não coloque sal grosso). 0 sal matará os prováveis fungos. Nunca misture remédios, nem use-os nos aquário principal. Separe o peixe doente em um aquário hospital, que deve ter o mesmo pH e a mesma temperatura. Eleve a temperatura para 28° e se necessário utilize os medicamentos.

Alessandra Mathias de Oliveira

Fonte: Revista Aquarista Junior nr. 22

http://www.peixesornamentais.info/index.php?option=com_content&task=view&id=624&Itemid=41