Pesca

A importância da Spirulina

Muitas vezes vemos os potes de spirulina nas prateleiras das lojas e nos perguntamos qual sua real aplicação, quais suas indicações e principalmente, para quais espécies podemos oferecer este super alimento.
A spirulina (Spirulina maxima Setchet Gardner) é uma alga microscópica multicelular de cor verde azulada que se desenvolve em águas extremamente alcalinas. Seu nome se deve ao seu formato em espiral. Ela se desenvolve como os vegetais, através da fotossíntese, e é uma excelente fonte de proteínas, vitaminas, carotenóides, aminoácidos essenciais e é a maior fonte de pigmento de clorofila conhecida na natureza.

A spirulina possui taxas de proteína superior a carne, ovos e peixes, é um ótimo componente no auxílio ao desenvolvimento muscular dos seres vivos, além de aumentar significativamente o sistema imunológico, sendo aplicada a seres humanos portadores de enfermidades que desgastam muito o sistema imunológico, como a AIDS e em tratamentos do câncer, além de possuir um grande poder anti inflamatório.
Sua aplicação nos aquários não se resume apenas as espécies onívoras e herbívoras, apesar de sua maior indicação ser para os peixes notoriamente vegetarianos, como kinguios, poecilideos, ciclideos africanos e peixes marinhos, podemos oferecer este super alimento a todos os peixes, tanto de água doce quanto salgada.
Muitos criadores de peixes e aves utilizam a spirulina para acelerar o crescimento dos animais, devido as altas taxas de proteína, além de reforçar o sistema imunológico dos animais, pois os anticorpos tem sua produção estimulada com esta alimentação.
A quantidade de cálcio encontrada na spirulina é equivalente a do leite, o que fortalece o desenvolvimento ósseo dos peixes, principalmente na fase inicial da vida, oferecendo suporte de cálcio até mesmo para aqueles que utilizam água deionazada no aquário.

Portanto, se você possui um aquário principalmente se este for de kinguios, ciclideos africanos, marinho ou de poecilideos (lebistes, molinésias, platys e espadas ), não se esqueça de incluir a spirulina na alimentação, ofereça sempre ou compre rações que contém spirulina concentrada, visto que algumas marcas já possuem alimentos com núcleos de spirulina.
Uma curiosidade em relação à dieta de spirulina aos kinguios é que, ao utilizar spirulina na alimentação desses peixes, famoso por seu insaciável apetite por vegetais, nossas chances de manter algumas plantas cresce muito, pois sacia suas necessidades de matéria vegetal. Claro, desde que sejam espécies mais resistentes, fiquem muito bem enterradas e que o cascalho seja bem fino, o que inclusive é bastante recomendável para aquários de peixes de água fria em geral, pois normalmente os grânulos das rações ficam entre o cascalho, se de granulometria maior, contaminando a água.

Hoje encontramos a spirulina em flocos e em pastilhas, lembrando sempre que em flocos é indicado para a maioria dos peixes, já em pastilhas é mais indicada para peixes de fundo, como cascudos e corydoras. No caso de utilizar a spirulina para alimentar os peixes de fundo, não se esqueça de apagar as luzes do aquário antes de oferecer o alimento.
Independente de sua marca favorita, do formato (pastilhas ou flocos), não deixe de complementar a dieta de seus peixes com spirulina, a diferença é perceptível rápida e positivamente na saúde deles, tanto em desenvolvimento quanto em resistência a doenças, e principalmente, utilize no caso de recuperação de peixes doentes.

Fonte: Por Fabio Ozório

http://www.peixesornamentais.info/index.php?option=com_content&task=view&id=433&Itemid=41