Soja

Pesquisadores ressaltam escalonamento da soja para evitar efeitos do La Niña

A previsão de chuvas irregulares e abaixo da média histórica, ocasionadas pelo fenômeno La Niña, pode trazer riscos à atividade agrícola para as culturas de verão. Pesquisadores da Embrapa orientam produtores e técnicos a reduzir perdas em soja, em decorrência desse fenômeno climático.

Segundo a pesquisadora da Embrapa Soja, Divânia de Lima, para minimizar os riscos de perda de produtividade os produtores podem adotar práticas como o escalonamento de épocas de semeadura, aliada a utilização de cultivares de diferentes ciclo de maturação.

– Não se pode plantar toda a área num determinado período de um, dois ou três dias. É procurar fazer este plantio num intervalo entre oito e dez dias e utilizar, sempre que possível, cultivares de ciclos diferentes. São materiais de ciclo precoce, semi-precoce e até de ciclo médio – explica.

Os pesquisadores lembram que as áreas de plantio direto bem-estruturadas têm menor probabilidade de prejuízo com a estiagem.

Fonte: Rádio Gaúcha

http://www.ambienteemfoco.com.br/?cat=49