biblioteca

Parceria produz biogás com esterco na Argentina

18/12/2017

O frigorífico Friar, propriedade do grupo argentino Vicentín, associou à empresa italiana Ergon para produzir biogás a partir de esterco com investimento inicial de US$ 10 milhões. O grupo italiano é especializado em tecnologias renováveis e fará o aporte financeiro, enquanto que a empresa Friar cederá o terreno e os resíduos, tanto do frigorífico como do feedlot.

O projeto será em um feedlot da empresa argentina na norte da província de Santa Fe, em um município chamado Los Corrales de Nicanor, onde há 14 mil cabeças de gado ou 30% das suas plantas produtivas. No local, se produzirá biogás a partir de esterco bovino. “Além de uma melhora no impacto ambiental, se geram melhoras no curral que impactarão no negócio do feedlot, que possibilitará um engorde mais rápido”, afirmou o gerente da Ergon, Nicolás Di Nápoli.

O segundo projeto será similar em um frigorífico próximo na cidade de Reconquista, onde possui um volume de 900 cabeças por dia. Cada projeto deve gerar um megawatt de energia que se entregará à rede elétrica com a instalação de biogestores. “No caso do frigorífico se aproveitarão as águas vermelhas e verdes, compostas de resíduos, gorduras, líquidos e todo desperdício orgânico dos animais”, comentou Di Nápoli.

O frigorífico é o quatro maior exportador de carne bovina da Argentina e é o primeiro exportador da Cuota 481, para a União Europeia, com 28% do total enviado. Durante 2016, foram produzidas 188 mil cabeças com 52,2 milhões de quilos de carne com osso processadas.

Fonte: Agrolink