Pecuária

Paraná retoma exportação de carne para o Irã

Publicado em 20/07/2015

 

O Paraná está autorizado pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) a retomar a exportação de carne bovina para o Irã. Os negócios foram suspensos em desde 2012, quando houve a confirmação de um caso de Encefalopatia Espongiforme Bovina (EEB), conhecida como mal da vaca louca, no estado. No início de 2014, o Irã suspendeu o embargo. Porém o Mapa ainda não tinha disponibilizado a autorização iraniana em seu Sistema de Informações Gerenciais (SIGSIF), fato que ocorreu na semana passada.

Em agosto do ano passado, situação semelhante ocorreu com o Mato Grosso. O Irã suspendeu o embargo de carne bovina proveniente do estado de Mato Grosso. As suspensão dos negócios estava vigente desde maio daquele ano devido à constatação do caso atípico de vaca louca, mesmo o animal sendo isolado e não representando risco para a sanidade animal e à saúde pública.

A demanda da China e da Rússia pela carne bovina brasileira pode levar frigoríficos a reabrir fábricas no médio e longo prazos. Para o consultor Vasco Picchi, a recuperação do setor pode ser rápida, caso ocorra “a demanda que se espera” dos dois países. “Acho que não será difícil esses estabelecimentos fechados serem postos em marcha novamente”, diz.

A China é um dos mercados internacionais que tenham maior potencial de expansão. O crescimento econômico do país asiático resulta em aumento na renda de seus habitantes e, consequentemente, mudança nos hábitos de consumo que pode ser explorada pelo Brasil.

Leia a notícia na íntegra no site Gazeta do Povo.

Fonte: Gazeta do Povo