biblioteca

Paraná libera segunda parcela do Seguro Rural

10/04/15
O Governo do Paraná liberou a segunda parcela de 2015 do Programa de Subvenção Estadual do Prêmio de Seguro Rural. A estimativa é que a disponibilização de R$ 5,3 milhões por parte do Estado nesta etapa do programa beneficie cerca de 6.500 agricultores paranaenses interessados em ampliar a proteção de suas lavouras. Os recursos serão liberados a partir de segunda-feira (13).

“Nossa expectativa é que ocorra uma maior procura do seguro rural para as culturas do trigo e cereais de inverno, que iniciam agora o seu plantio no Paraná”, avalia o secretário da Agricultura Norberto Ortigara. Ele lembra que o programa é estendido a outras 27 culturas.

Em fevereiro e março deste ano já foram aplicados R$ 2,3 milhões, que beneficiaram a cobertura para as culturas do milho segunda safra, feijão segunda safra e da pecuária.

De acordo com o economista Francisco Simioni, diretor do Departamento de Economia Rural (Deral), os recursos do Estado em 2015 já ultrapassaram os de 2014, quando foram repassados R$ 6,9 milhões para aproximadamente 5 mil agricultores, em todo o Estado, durante todo o ano. As duas parcelas de 2015 somam R$ 7,6 milhões.

“O Seguro Rural é uma ferramenta importante para os agricultores, pois atenua risos climáticos aos quais estão sujeita as lavouras. Reduz, também, o custo de contratação do seguro privado que ainda é caro no Brasil. Com um custo menor para contratar seguro, os agricultores podem investir mais em novas tecnologias para aumentar a produtividade, a qualidade e consequentemente a renda”, afirma Simioni.

FUNCIONAMENTO – O diretor do Deral explica que a cada R$ 10 mil aplicados em seguro rural, em média, 60% são subvencionados pelo Governo Federal e os outros 30% são divididos entre recursos do Governo Estadual e dos próprios agricultores.

“O Governo Federal está enfrentando problemas nestes repasses, mas o Governo do Paraná, reconhecendo a importância do seguro rural, está fazendo todos os esforços necessários para garantir os recursos para a subvenção”, disse. Simioni explica que os recursos são do Tesouro do Estado e a Gestão financeira é feita pela Fomento Paraná, controladora do Fundo de Desenvolvimento Econômico (FDE).

COMO UTILIZAR – O agricultor deverá procurar um corretor de seguros de confiança em sua região para contratar a operação do Seguro Rural com subvenção estadual. A escolha da seguradora é de livre escolha do produtor. Estão aptas a contratar o seguro pelo programa do governo do Estado as seguradoras Allianz, Aliança do Brasil, Essor, FairFax, Nobre, Porto Seguro, Sancor e Swiss Re.

A subvenção estadual é concedida diretamente no valor da apólice no momento da emissão para o produtor. Ele deve ficar atento ao desconto da subvenção estadual, pois esse é um benefício direto do Governo do Estado que pode chegar a até R$ 4.800 por agricultor, produto e safra. Isso irá reduzir ainda o risco de endividamento agrícola em caso de perdas e, também, baratear o custo para a contratação do seguro das lavouras.

Além das culturas já citadas – trigo, milho segunda safra e cereais de inverno – são amparadas pelo programa as culturas do café, algodão, alho, aveia, cevada, feijão, abacaxi, ameixa, batata, caqui, cebola, figo, goiaba, kiwi, laranja, maçã, melancia, morango, nectarina, pera, pêssego, tomate, tangerina e uva, além de florestas plantadas e para a pecuária.

Mais informações sobre o programa de Seguro Rural podem ser obtidas junto à Secretaria da Agricultura e do Abastecimento através do endereço eletrônico www.agricultura.pr.gov.br, no ícone “Fale Conosco” ou, ainda pelo telefone (41) 3313-4010.