Ovinocultura de corte no Brasil apresenta animais que produzem carcaças de melhor qualidade

A produção de carne de cordeiro de alta qualidade é uma atividade com grande potencial de mercado, principalmente, nos grandes centros urbanos

O criador deve se preocupar em oferecer uma carne que satisfaça consumidores cada vez mais exigentes.

A produção de carne ovina, no Brasil, tem aumentado muito nestes últimos anos. Um dos fatores que contribuem para isso é o elevado potencial que apresenta o mercado consumidor dos grandes centros urbanos, graças ao abate de animais que produzem uma carcaça de melhor qualidade.

Hoje, para viabilizar o sistema de produção de carne de ovinos, o ovinocultor deve se preocupar em oferecer uma carne que satisfaça consumidores cada vez mais exigentes. Além disso, deve ser avaliada a relação custo/benefício, ou seja, a lucratividade da produção. É claro que cada produtor deve desenvolver um sistema de criação adequado à sua realidade. É importante, então, verificar quais as condições para produzir carcaças de ótima qualidade a preços compensadores para o criador e para o consumidor.

Além das tradicionais regiões produtoras de ovinos no Brasil, Rio Grande do Sul, onde predomina a produção de lã, tendo a carne como produto em expansão; e Nordeste, que se caracteriza pela criação de ovinos deslanados, explorados para carne e pele; a criação se expande para os Estados de São Paulo, Paraná, Santa Catarina, Mato Grosso do Sul, Minas Gerais e parte de Goiás, nos quais o objetivo principal é a produção de carne.

Um bom programa de produção de carcaças de ótima qualidade deve envolver a tríade: genética, alimentação e sanidade. Existem muitas opções de raças a serem utilizadas para produção de carne, sendo importante salientar que o fator de maior interferência nas características sensoriais dessa, como o sabor, o aroma,  a maciez, é a alimentação dos animais. A utilização de cruzamentos também proporciona incremento na produção, devendo o produtor avaliar qual sistema melhor se aplica na sua propriedade. E, por fim, um bom programa sanitário permite manter a saúde do rebanho e previne enfermidades.

Com o objetivo de levar informações sobre a criação de ovinos para produção de carne, abordando sobre o manejo reprodutivo, sanitário e alimentação, assim como os cruzamentos, o CPT – Centro  de Produções Técnicas, elaborou o curso “Criação de Ovinos de Corte”, no qual você receberá informações do professor Edson Ramos de Siqueira, engenheiro agrônomo, doutor em Zootecnia, especialistas em ovinocultura, do Departamento de Produção e Exploração Animal, da Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia da UNESP.

Os aspectos mais importantes são a velocidade de crescimento, eficiência de conversão alimentar, peso vivo ao abate e composição da carcaça.

Após fazer o curso e ser aprovado na avaliação, o aluno recebe um certificado de conclusão emitido pela UOV – Universidade On Line de Viçosa, filiada mantenedora da ABED – Associação Brasileira de Educação a Distância.

Os aspectos mais importantes a serem considerados em um sistema de produção de cordeiros são a velocidade de crescimento, eficiência de conversão alimentar, peso vivo ao abate e composição da carcaça. Sendo muito importante os cuidados práticos adotados desde a gestação das ovelhas até o período de terminação. O que se procura é um peso de abate no qual a proporção de músculos da carcaça seja máxima e a gordura seja suficiente para conferir à carne características adequadas à preferencia do consumidor.

Fonte: http://www.cpt.com.br/materia/1384/ovinocultura-de-corte-no-brasil-apresenta-animais-que-produzem-carcacas-de-melhor-qualidade