Suinos

Onda de calor pressiona o peso de suínos

27/07/11 – 00:00
O calor extremo e a umidade que varreu os EUA nos últimos dias não só causou grande desconforto para as pessoas que trabalham em granjas suinícolas nos EUA, como cortou o apetite dos suínos de corte, diminuindo assim o seu peso. Na semana passada, o peso médio nacioal da carcaça suína girava em torno de 199,5 libras por carcaça – baixa em torno de 3 quilos em relação a uma semana antes ou baixa de 4 quilos no peso do suíno vivo. É uma queda enorme semana a semana. O declínio do peso também aconteceu apesar dos números do mercado semanal em 2.010.000 – muito próximo ao da semana anterior. 

A escolha dos frigoríficos em “guardar” os suínos resultaram em um salto nos preços de mercado suinícola. A cotação atingiu US$ 99,55 (Iowa – S. Minnesota) na sexta-feira. A maioria dos produtores está recebendo mais de US$ 1 dólar por libra, empurrando os lucros, mais uma vez, para uma média histórica.

Há um ano, até 54% dos suínos eram vendidos por US$ 79,60 a libra, enquanto o peso das carcaças eram cerca de 3 libras mais pesadas. Uma diferença de US$ 40,00 por cabeça não suficiente para compensar a alta dos preços da ração que estamos enfrentando, mas é um reflexo direto do crescimento da demanda por suínos internamente e da exportação.

Alimentadores e desmame precoce

Historicamente, o preço desta época do ano é baixo baixo para os alimentadores de suínos e o desmame dos animais é precoce Este ano não é diferente. O clima quente e úmido que abrandou os ganhos de peso também geraram problemas de espaço dentro das granjas. O desafio para encontrar espaço na granja pode ser visto no preço médio nos suínos de desmame precoce em US$ 13,20 e alimentador de suínos em US$ 39,64. É incrível, estamos oscilando em torno do preço mais elevado de suíno na história, mas os pequenos produtores de suínos estão perdendo US$ 20 – US$ 25 por cabeça. Parte do preço baixo é referente a questão do espaço na granja, mas também os preços altos da ração continuam a limitar o potencial de lucro para os suinocultores. O acidente de trem que é o dinheiro mercado de suínos de pequeno porte não está levando a semear expansão cabeça.

National Pork Industry Council

Recebemos de um leitor, na semana passada, o seguinte texto sobre os nossos comentários referentes ao relatório National Pork Industry Council (NPIC).

“Eu não posso deixar de ver uma tendência de longo prazo de desenvolvimento, porque os sinais e sintomas estão surgindo em todo o lado. Talvez apenas alguns de nós podemos ver os sinais de uma ‘tempestade perfeita’. Espero que a maioria de nós percebamos o caminho em que estamos a tempo suficiente para fazer a diferença (…)”.

Por exemplo:

“Os CEOs como Donnie Smith, que são capitalistas da América, mas permanecem à frente da curva e perceber as necessidades dos consumidores, cujo principal receio no momento é a segurança alimentar, a emissão de carbono, bem-estar animal, etc … Vemos Walmarts e Safeway inclinando-se para a demanda do consumidor, etc … (nota: Donnie Smith claramente disse que a Tyson não usaria a vacina da Pfizer contra a castração, neste momento ‘)

“Então nós temos Clint Lewis, que está tão longe atrás da bola oito, é realmente patético. Consumidores estão em histeria sobre segurança alimentar, os efeitos dos transgênicos, meio ambiente e como estamos de engenharia e produção em massa de nossa comida, e ele se atreve a nos aborrecer com suas divagações cegas sobre apenas um outro senhor da guerra, desculpe, quero dizer, pegar o dinheiro da droga senhor? (nota: A Pfizer anunciou que eles estão pensando em vender sua divisão de saúde animal e afirmou na semana passada que não iria vender os direitos para Eli – Lilly – Elanco – que havia expressado interesse. Gostaríamos de saber se Improvac não foi procurado pela Elanco? ).

“E então temos o melhor para o final, Monsanto colocando-nos numa viagem de culpa, lembrando-nos que temos um planeta superpovoado e eles são os heróis da produção de alimentos e sem eles é apenas uma parede de tijolos na frente da humanidade”.

Obrigado pela preocupação leitor

Resumo
O tempo quente cortou taxas de crescimento do suíno, obrigando os frigoríficos a subirem as ofertas. Os frigoríficos vão manter a oferta para satisfazer as exportações. Esperemos que as chuvas no centro-oeste dos EUA deste fim de semana passado ajudem a diminuir o preço de grãos. A indústria suinícola funciona como imóveis – localização, localização, localização! Enquanto que os suínos pequenos tem preços baixos, no mercado do Japão os suinocultores estão fazendo cerca de US$ 800 por cabeça! A coisa boa é o Japão vai continuar a importar carne de porco e os preços dos suínos pequenos vai ficar mais forte.

Artigo original:
http://swineweb.com/jim-long-pork-commentary-u-s-heat-wave-pushes-hog-weights-lower-july-25th-2011/
Por Jim Long, CEO da Genesus Inc.

Fonte: http://www.agrolink.com.br/saudeanimal/noticia/onda-de-calor-pressiona-o-peso-de-suinos_133633.html