Pecuária

OGM na alimentação animal em discussão

Isabel Martins

8 de Fevereiro – 2011

O Comité Permanente de Biotecnologia de Bruxelas está a debater uma proposta de regulamento para permitir a presença de uma percentagem mínima de organismos geneticamente modificados (OGM) não autorizados na União Europeia na alimentação animal.

A COPA-COGECA, confederação que agrupa as organizações de produtores e de cooperativas agrícolas europeias pediu aos estados-membros que apoiem esta proposta e que a atual norma de tolerância zero, que proíbe qualquer presença de OGM não autorizados em lotes de cereais e oleaginosas. A justificação passa pela dificuldade em encontrar lotes no mercado que cumpram com estas exigências, o que encarece muito os preços das rações.

Recorde-se que um estudo recente da Universidade de Wagenigen quantificou custos extras de 1.000 milhões de euros por semestre devido a estas restrições.

Fonte: http://www.vidarural.pt/news.aspx?menuid=8&eid=5638&bl=1&page=5