Equipamentos para Produção de Leite

O mais moderno equipamento para produção de leite em MG

A DeLaval, empresa líder em sistemas de produção de leite no mundo, acaba de instalar na empresa True Type, em Inhaúma (MG), o maior e mais moderno equipamento para coleta de leite do País. Trata-se de uma sala de ordenha paralela para 48 vacas simultaneamente, totalmente computadorizada. O equipamento ordenha 178 vacas por hora, com tempo médio de ordenha de 13 minutos por grupo animais e coleta os dados mais importantes de cada animal, como produção total de leite, quantidade de alimento que deve receber de acordo com estágio da lactação, data de inseminação, tempo de ordenha, média de produção por ordenha, detecção de cio etc.

“O sistema Alpro, da DeLaval, reúne a mais avançada tecnologia disponível em coleta de leite no mundo. A partir de um dispositivo eletrônico colocado em cada animal (transponder), o produtor tem condições de monitorar com rapidez e total segurança o desempenho de cada vaca, possibilitando a redução dos custos envolvidos na coleta de leite, alimentação e até vida reprodutiva do animal, fatores imprescindíveis para a obtenção de melhores resultados com a atividade leiteira”, ressalta André Lima, gerente regional de vendas da DeLaval.

Além da sala de ordenha principal, a estrutura de coleta de leite da True Type conta com outra sala instalada pela DeLaval, também informatizada, para 12 vacas. No total, o sistema Alpro está sendo utilizado em capacidade quase plena para ordenha de 1.120 vacas, três vezes ao dia, proporcionando produção diária de 32.075 kg de leite (média de 28,6 kg/dia por animal), o que já coloca a True Type entre os maiores empreendimentos leiteiros do País.

“Um projeto tão grande como o da True Type exige a melhor tecnologia disponível. A DeLaval empregou no sistema Alpro instalado todo o seu know-how, proporcionando a máxima produtividade da sala de ordenha a custos reduzidos. A True Type pode, assim, utilizar todo o potencial de produção dos animais, pois controla com segurança o desempenho de cada vaca, podendo tomar decisões corretas rapidamente. Além disso, o custo de mão-de-obra do Alpro é menor, já que as vacas ficam menos tempo na ordenha, a alimentação pós-ordenha é planejada para satisfazer as necessidades de cada fêmea, são fornecidas informações sobre inseminação e o manejo do rebanho é simplificado. Com isso, preserva-se, também, a saúde das vacas, que produzem mais durante os períodos de lactação”, explica André Lima.

O empresário mineiro Flávio Guarani, proprietário da True Type, informa que a escolha do sistema Alpro, da DeLaval, foi conseqüência do conceito da empresa, presença da marca em importantes projetos de leite do País e preocupação com as necessidades do produtor. “O equipamento da DeLaval funciona extremamente bem, é moderno, facilita o manejo da ordenha e nos fornece uma série de informações para conhecer o estágio produtivo das vacas. Isso é fundamental em um empreendimento como a True Type, que se propõe a trabalhar com larga escala de produção. Também nos dá tranqüilidade a prestação de serviços da DeLaval, que inclui um programa de manutenção periódica, fundamental para uma propriedade como a nossa”, informa Guarani.

A sala de ordenha principal da True Type é modular e está projetada para até 80 vacas simultaneamente, o que praticamente dobra a capacidade atual de 32 mil litros de leite/dia, o que demonstra a confiança de Flávio Guarani na atividade. “Tudo vai depender do mercado”, diz. “Estrutura para produzir mais nós já temos”, assinala. A True Type nasceu em 1996 como um grande projeto de agronegócios. Ao contrário de outras fazendas leiteiras, o gado foi o último componente a ser incorporado ao empreendimento. Em primeiro lugar, a Fazenda São João (Inhaúma, MG), de 952 hectares, foi toda preparada para a produção agrícola – silagem de milho e sorgo, milho em grão, capim e silagem pré-secada. Mais de 300 hectares são irrigados com pivô central, o que potencializa a produção de volumoso para o gado. A propriedade conta com estoques de alimentos para um ano de consumo das vacas leiteiras.

Apenas após 2000, quando as obras civis foram iniciadas é que a equipe da fazenda, liderada pelo médico veterinário Fernando Correa, passou a selecionar o gado leiteiro em fazendas do Paraná, São Paulo e sul de Minas Gerais. No atual estágio, a True Type conta com instalações de cria, recria, ordenha e cuidados sanitários dos animais, fábrica de rações e estrutura para silagem e armazenamento de alimentos. O projeto conta com 1.200 vacas.

Além do leite, a True Type está criando uma empresa de fertilizantes orgânicos, a Terral, a partir dos dejetos colhidos na fazenda e uma estrutura de treinamento de mão-de-obra para o agronegócio, a Rehagro. Adicionalmente, está previsto um núcleo de criação de 120 vacas leiteiras a pasto para produção de leite a baixo custo.

Fonte: http://www.portaldoagronegocio.com.br/conteudo.php?id=12644