Pecuária

O leite de cabra cura as dores de cabeça

Vera Walker, uma pediatra inglesa, pesquisou o uso de leite de cabra na alimentação humana, durante mais de 25 anos e concluiu que ele é um poderoso agente curador da enxaqueca.

Desde 1939, os norte-americanos já promoviam o uso do leite de cabra, nas ruas de Chicago, tanto líquido como em pó, embalado em latas herméticas. Já naquele tempo, os pesquisadores Gamble, Ellis e Besley, contratados pelo governo norte-americano demonstraram que o leite de cabra era similar ao leite de vaca da raça Holandesa, no que se refere à porcentagem de água, gordura, proteína e lactose. Em nada o leite de cabra foi inferior ao leite de vacas de diferentes raças.

A principal diferença entre os leites de cabra, vaca e humano é a grande quantidade de caseína presente no leite de cabra e de vaca. Constatou-se também a alta taxa de albumina e globulina no leite de vaca, em relação à caseína no leite humano e, em menor extensão, no leite de cabra.

Os glóbulos de gordura do leite de vacas holandesas e Jersey foram respectivamente 1,95 e 5,53 vezes maiores que os do leite de cabra. Por isso, a coalhada do leite de cabra é muito mais macia que a do leite de vaca.


Fonte: Publicado em “O Berro” nº 29 – maio de 1998

http://www.cabanhainvernada.com.br/index.php?option=content&task=view&id=123&Itemid=31