Pecuária

O IPCA dos últimos 12 meses e a inflação de ovos e frangos

10/07/15

O levantamento do IBGE para avaliação da evolução do quadro inflacionário brasileiro demonstra que os produtos da avicultura – frango e ovo – continuam não participando do agravamento desse quadro. Pelo contrário.

Nos doze meses encerrados em junho, em onze das treze capitais pesquisadas o ovo registrou evolução de preço em índices inferiores ao da inflação, sendo que em três delas (Porto Alegre, São Paulo e Distrito Federal) houve redução em relação aos 12 meses imediatamente anteriores. Assim, em apenas duas capitais (Belém e Salvador) o ovo acumula variação de preço superior à inflação.

Com o frango a situação é bem similar. Mas em apenas uma capital (Goiânia) a variação de preço superou o índice inflacionário. Ou seja: em doze delas o preço real do frango teve evolução negativa, sendo que em Porto Alegre, Recife, Belém e Fortaleza também o preço nominal evoluiu negativamente.

A título de informação extra, a tabela abaixo traz, além do índice geral (IPCA) e da variação do ovo e do frango inteiro, também a variação de uma peça de carne bovina habitualmente adotada para comparativos com o frango – o acém. Como se constata, a menor variação observada (pouco mais de 16% em Vitória) corresponde a quase o dobro do IPCA acumulado no período.