Raças

Números de 2014 consolidam crescimento da raça Crioula

10/02/15
Mais uma vez os números do cavalo Crioulo comprovam que a raça consolida um crescimento em todo o país. Em 2014 a manada de animais cresceu 7,3% em relação ao ano de 2013, chegando a um plantel de 377.983 equinos em todo o território brasileiro.

Mesmo com a predominância no número de animais no Sul do Brasil, percentualmente todas as regiões do país tiveram crescimento, algumas acima da média nacional, como o Centro Oeste, com 12,3%. O Nordeste teve uma alta de 8,1% enquanto o Sul teve os mesmos 7,3% da média do Brasil e o Sudeste fechou em 6,8%. A região Norte teve aumento de 3,9% na manada de cavalos Crioulos.

Segundo o presidente da Associação Brasileira de Criadores de Cavalos Crioulos (ABCCC), José Luiz Lima Laitano, este crescimento se deve ao aumento da exposição da raça em eventos nas regiões de fomento, trabalho iniciado ainda na gestão anterior da entidade. “Nós começamos a realizar mais eventos, como os passaportes da Morfologia, além da criação de novos núcleos de criadores. Isto vai mostrando o cavalo nestas regiões e atraindo novos interessados”, avalia.

Este resultado também pode ser mensurado no incremento de 8,1% no faturamento no ano de 2014. Dados divulgados pela ABCCC mostram que as vendas no ano passado chegaram a R$ 198 milhões ante os 183,1 milhões de 2013, e atingiram novo recorde na raça Crioula. Deste total foram R$ 105,66 milhões em leilões e R$ 92,34 estimados em vendas particulares. “Foi um número excepcional. Ninguém no mercado conseguiu crescer 8% no ano passado. O mais importante foi a liquidez no ano, com o aumento no volume de vendas. Temos novos criadores e usuários acreditando na raça”, salienta Laitano.

No ciclo de 2014, mais de 20,6 mil animais participaram de 624 eventos promovidos e incentivados pela ABCCC. O objetivo para 2015, conforme o presidente da entidade, é manter este crescimento apostando na realização de eventos maiores. Algumas das principais provas da raça serão realizadas no estado de São Paulo como uma das classificatórias abertas ao Freio de Ouro e a final do Rédeas de Ouro. Também será foco a introdução de novas modalidades nos circuitos da raça, como o Ranch Sorting.

Na parte administrativa, os principais planos são a abertura do escritório da ABCCC no Parque da Água Branca, na capital Paulista, com o objetivo de facilitar o atendimento aos criadores do centro do país, além da remodelagem do espaço do cavalo Crioulo no Parque de Exposições Assis Brasil, em Esteio (RS).

Agrolink com informações de assessoria