Móvel de seringueira

O Brasil pode, em breve, exportar móveis produzidos com madeira de seringueira. No momento, estão sendo realizados estudos para o aproveitamento da matéria-prima pela indústria moveleira e um inventário do cultivo de seringueira no Estado de São Paulo. O trabalho, realizado pelo Instituto Florestal (IF), órgão vinculado à Secretaria do Meio Ambiente, deve estar concluído em outubro. Nessa área, o potencial de ganho da indústria brasileira é muito promissor. A Malásia, por exemplo, fatura cerca de US$ 1 bilhão por ano com produtos fabricados com madeira de seringueira.

De acordo com o diretor-geral do Instituto Florestal, Francisco Kronka, as possibilidades para a incorporação econômica da madeira de seringueira são enormes em São Paulo. “As seringueiras ocupam área em torno de 80 mil hectares e estão no noroeste do Estado, na região dos pólos moveleiros de Votuporanga e Mirassol. A madeira, em tom amarelado, é comprovadamente boa para a fabricação de móveis e o custo também é atraente”, afirma. O estudo mostra que, além do látex, São Paulo é o maior fornecedor de borracha natural do País, respondendo por 50% da produção. O produtor paulista poderá ter renda adicional com a venda de madeira. (Agência Envolverde)

 

Fonte: http://www.seringueira.com/br/