Moagem de trigo deve ganhar força na China

29/03/2018

De acordo com o Portal Agrimoney, a China Agri-Industries revelou planos de expansão para a moagem de trigo. O objetivo da empresa, que é parte do Grupo Cofco, é explorar as perspectivas melhoradas para o cereal de inverno em função do corte no preço garantido pelo estado chinês, após um ano de crescimento focado no processamento de sementes oleaginosas, o que gerou mais do que o dobro dos lucros.

A China Agri-Industries justifica que está adotando uma “variedade de abordagens” para “fortalecer a pegada geográfica” de sua divisão de processamento de trigo. Entre as iniciativas estão a “aquisição” de unidades e a construção de novas fábricas, em um momento em que margens apertadas têm estimulado uma “tendência à consolidação na indústria de processamento de trigo”.

“Os processadores de grande escala […] predominam cada vez mais. As pressões de custos poderiam ser atenuadas” no setor, disse o braço de óleos vegetais da Cofco. A empresa ressalta que, no ano passado a moagem com modelo de negócios simples sofreram com o aumento dos custos de matérias-primas.

De acordo com a T&F Consultoria Agroeconômica, os chineses prevêem melhores condições de mercado. Isso graças a um corte de 2,5% (para 2.300 Yuans por tonelada no preço mínimo de trigo da China) em 2018, o que representaria a primeira redução desde que a política foi introduzida há mais de uma década.

“Como o preço mínimo de compra do trigo reduziu pela primeira vez devido ao progresso das reformas orientadas pelo mercado no mecanismo de fixação de preços de grãos, as pressões de custo poderiam ser reduzidas para os processadores”, disse Dong Wei, presidente da China Agri-Industries. Ele vê essa mudança como “promoção do desenvolvimento da indústria”.

Fonte: Agrolink