Pecuária

MilkPoint Radar tem seus primeiros resultados

22/08/2016

O aplicativo MilkPoint Radar, oficialmente lançado durante o Interleite Brasil, 03/08, em Uberlândia/MG, acaba de divulgar os primeiros resultados de informações aportadas por produtores sobre o leite vendido no mês de junho (cujo pagamento foi realizado em julho).

Neste primeiro relatório, foram consideradas as informações aportadas até o dia 11/08. Foram 509 propriedades cadastradas, das quais 331 foram validadas (isto é, foram aprovadas pelo nosso processo de checagem). Destas propriedades validadas, 203 aportaram informações de vendas consideradas válidas para o mês de junho/2016.

Em função do ainda pequeno número de produtores participantes da rede, os dados aqui divulgados não devem ser utilizados como referência de mercado. Ao mesmo tempo, os relatórios mostram informações bastante interessantes e o grande potencial de agregação de valor que o serviço pode ter aos produtores e ao mercado lácteo como um todo.

“Estamos impressionados com a adesão ao sistema. Hoje, já são mais de 690 produtores cadastrados”, diz Marcelo P. Carvalho, diretor da AgriPoint, que lançou o serviço. “Os resultados já apurados pelo sistema nesta ainda pequena amostra de produtores indica o enorme potencial de geração de informações que o sistema propicia, tanto para produtores quanto para indústrias”, reforça Valter Galan, sócio da MilkPoint Inteligência, braço de consultoria de mercado da Agripoint responsável pelo desenvolvimento técnico do MilkPoint Radar.

Um primeiro relatório disponível ao produtor (observe a tabela 01) permitirá que ele compare seu preço líquido no mês de referência com o valor líquido médio recebido pelos produtores de sua região, estado ou país, na mesma faixa de produção diária e em outras faixas de produção.

Fonte: relatórios MilkPoint Radar – Agosto/2016

Um segundo relatório permitirá este mesmo comparativo considerando o preço líquido por kg de sólidos (Proteína + Gordura contidos no leite) (observe o gráfico 01, que apresenta os dados verificados no primeiro relatório do MilkPoint Radar). A avaliação do custo do leite por kg de sólidos é bastante importante quando avaliamos a competitividade do produto para elaboração de derivados como leites em pó e queijos e, também, quando pensamos no potencial exportador futuro da nossa cadeia láctea.

Fonte: relatórios MilkPoint Radar – Agosto/2016

O sistema também permite ao produtor participante a comparação de seus resultados de composição do leite com a média dos produtores participantes em sua região, estado e com a média dos produtores da rede no país. As tabelas 02 e 03 mostram a estratificação dos resultados de Proteína e Gordura dos produtores participantes no MilkPoint Radar neste primeiro relatório divulgado; a média de Gordura para o leite comercializado em junho foi de 3,80% e para a Proteína, o resultado médio foi de 3,33%.

Por fim, o produtor participante do aplicativo poderá comparar seus resultados de qualidade do leite com a média dos produtores participantes de sua região, estado e do país e, desta forma, identificar seus principais gargalos, podendo melhorar a gestão de seu sistema de produção e até mesmo a remuneração pelo seu leite (dado que é crescente no mercado a adoção de sistemas de pagamento por qualidade e composição). A figura 01 mostra a tela do relatório de Contagem de Células Somáticas (CCS).

Figura 01. Contagem de Células Somáticas por faixa de produção

Fonte: relatórios MilkPoint Radar – Agosto/2016

A tabela 02 mostra a distribuição de número de produtores e volume de leite por estrato de resultados de Contagem Bacteriana Total (CBT), mostrando que, neste primeiro relatório, os produtores participantes estão na faixa de resultados mais baixos do parâmetro (o que indica que, provavelmente, deveremos, a partir do segundo relatório, criar novas faixas de CBT ilustrar melhor esta distribuição abaixo de 100 mil UFC/ml)

Fonte: Agrolink