Milho/CEPEA: Bom desenvolvimento da 2ª safra no BR pressiona cotações

10/06/2014

As cotações internas de milho caíram com força em maio, movimento mantido em junho. Esse cenário é resultado da baixa liquidez interna e do bom desenvolvimento das lavouras de segunda safra no Brasil e nos Estados Unidos. Entre 2 e 9 de junho, o Indicador ESALQ/BM&FBovespa, referente à região de Campinas (SP), caiu 2,6%, fechando a R$ 27,03/saca de 60 kg.

Se considerados os negócios também em Campinas, mas cujos prazos de pagamento são descontados pela taxa de desconto NPR, o preço médio à vista foi de R$ 26,51/sc de 60 kg na segunda-feira, 9, também com retração de 2,6% em sete dias. Em maio, as baixas foram de expressivos 9,1% e 9,5%, respectivamente. Segundo pesquisadores do Cepea, vendedores ainda têm optado por segurar novos lotes, enquanto compradores esperam que os preços cedam ainda mais. Mesmo assim, houve pressão sobre as cotações, com baixas mais intensas em Mato Grosso e Mato Grosso do Sul.

Fonte: Cepea/Esalq