Milho

Milho só para silagem no RS

Em Campinas do Sul, falta de chuva deixou agricultores sem opção

Correio do Povo

Na tentativa de salvar parte das lavouras de milho dos prejuízos do déficit hídrico, produtores do Estado estão adotando um “plano B” e destinando a produção para silagem. O Manual do Crédito Rural permite ao beneficiário destinar a massa verde da lavoura para alimentação animal se constatadas perdas superiores a 60%. Nestes casos, o relatório de comprovação de perdas poderá ser concluído com uma única vistoria à propriedade. Segundo o presidente da Apromilho, Cláudio Luiz de Jesus, mesmo que a silagem seja de baixa qualidade, esta é a única alternativa no momento, já que as principais regiões produtoras não registram volumes significativos de chuva há quase um mês.

É o caso da região do Alto Uruguai, onde há municípios em que, nos primeiros 15 dias de dezembro, a precipitação somou apenas 6 milímetros. A falta de água já traz reflexos em Campinas do Sul, onde, no mesmo período de 2010, a chuva atingiu 218 milímetros. Na localidade de Linha Creoula, produtores já colhem o milho para silagem do gado. “Se não chover até o Natal, o milho pode ter perda de 50%”, avalia o prefeito de Campinas do Sul, Néri Montepó. A falta de chuva também começa a trazer preocupação nas lavouras de soja e ao abastecimento de suínos e gado leiteiro. Para amenizar os efeitos, a secretaria municipal de Obras está limpando e abrindo nascentes, desobstruindo córregos de acesso entre vertentes e depósitos de água e construindo açudes. O tempo seco também afeta os municípios de Benjamin Constant do Sul, São Valentim, Faxinalzinho e Erval Grande.

Mas os problemas dos agricultores não se limitam ao clima. Muitos produtores das regiões das Missões, Noroeste e Vale do Taquari têm encontrado dificuldades em acionar o Proagro. Na sexta-feira, a Fetag enviou comunicado para o Banco do Brasil solicitando que as agências sejam orientadas a aceitar os pedidos de cobertura do seguro. Segundo o assessor de Política Agrícola da Fetag, Airton Hochscheid, a federação recebeu inúmeras ligações de sindicatos reclamando que as instituições pedem para os produtores aguardarem.

 

Fonte: http://www.portaldoagronegocio.com.br/conteudo.php?tit=milho_so_para_silagem_no_rs&id=67386