Milho

Milho: Imagem de satélite aponta piora nas condições da safra 2015/16 dos EUA

Publicado em 11/08/2015

Imagens de satélite do grupo internacional de análise de dados Descartes Labs capturadas em importantes regiões produtoras de grãos dos Estados Unidos começaram a indicar uma piora nas condições das lavouras de milho deste ano. Ainda assim, no boletim semanal de oferta e demanda  trazido nesta segunda-feira (10) pelo USDA (Departamento de Agricultura dos Estados Unidos), o órgão manteve inalterado o índice de plantações do cereal em boas ou excelentes condições em 70%.

O Descartes Labs estima a safra norte-americana de milho em 338,9 milhões de toneladas, menor do que a última estimativa do USDA de 343,7 milhões de toneladas e apresenta uma baixa de 6,4% em relação à produção da temporada anterior. Os novos números do departamento chegam nesta quarta-feira, 12 de agosto. A produtividade projetada pelo grupo também é menor em 174,52 sacas por hectare, contra as 177,8 sacas estimadas no mês passado e as 176,55 do boletim de julho do USDA. As áreas em amarelo, laranja e vermelho, na imagem abaixo, indicam essa perda do potencial produtivo das lavouras.

Imagem de satélite indica piora na safra de milho 2015/16 dos EUA - Fonte: Descartes Labs

Imagem de satélite indica piora na safra de milho 2015/16 dos EUA – Fonte: Descartes Labs

Segundo Steven Brumby, chefe de tecnologia da empresa, os problemas causados pelas chuvas excessivas do Nebraska a Ohio entre os meses de junho e julho estão sendo, claramente, observados nos mapas gerados pelas imagens dos computadores. “Os números têm se movimentado e mais do que o normal este ano. Todo o impacto do clima úmido está se mostrando e a produtividade, provavelmente, está caindo”, disse o executivo em uma entrevista, segundo noticiou a agência internacional de notícias Bloomberg. “Nós podemos ver o que está acontecendo com a safra sem ter que ir até os campos. Estamos usando tempo, espaço e cores para observar as mudanças nas plantas”, disse Brumby.

E o Descartes Labs não é o único que estima uma safra menor para os Estados Unidos nesta temporada 2015/16. A Bloomberg fez um estudo com 31 analistas e tradings e o resultado foi uma colheita projetada em 338,65 milhões de toneladas. Ainda de acordo com os analistas, “o tamanho final da safra será determinado pelo clima no próximo mês, quando os grãos de milho são preenchidos pelo amido e açúcar. Muita chuva, ventos fortes ou condições seca poderiam prejudicar a safra durante sua maturação até a colheita.

Soja

Sobre a soja, o USDA manteve o índice de lavouras em boas ou excelentes condições em 63% no boletim reportado nesta segunda-feira (10), mesmo número da semana anterior. E ainda assim, as expectativas do mercado para essa nova safra também é de uma revisão negativa no número que chega no dia 12, com o próximo relatório mensal do USDA.

No reporte de julho, a safra de soja do país foi estimada em 105,73 milhões de toneladas. Já as expectativas de consultorias privadas divulgadas nos últimos dias trazem números variando, em média, entre 100,02 milhões a 103,34 milhões de toneladas.

Tradução: Notícias Agrícolas
Por Carla Mendes

Fonte: Bloomberg