Milho

Milho: Dólar impulsiona preços nos portos brasileiros, mas negócios são pontuais nesta 4ª feira

Publicado em 23/09/2015

Com a valorização do câmbio nesta quarta-feira (23) e os ganhos na Bolsa de Chicago (CBOT), os preços da saca do milho chegaram a R$ 37,00 e R$ 37,20 no Porto de Paranaguá, de acordo com informações do consultor de mercado da Brandalizze Consulting, Vlamir Brandalizze. Nesta terça-feira, as cotações já subiram e o valor de fechamento ficou em R$ 35,00 a saca para entrega outubro/15.

“Mas temos pouca oferta, os produtores brasileiros não estão negociando o milho”, ressalta o consultor. Enquanto isso, para a safra nova, o valor chegou a R$ 38,50 para entrega em agosto de 2016. No dia anterior, os preços registraram ganhos nos portos brasileiros, mas diante das incertezas dos vendedores e dos compradores, os negócios foram feitos de maneira pontual.

O dólar trabalha com forte alta nesta quarta-feira e, por volta das 12h10 (horário de Brasília), o câmbio chegou a R$ 4,126 na venda, com ganho de 1,79%. Conforme dados reportados pelo site G1, além da apreensão com a economia e política no Brasil, o presidente do Banco Central Europeu (BCR), Mário Draghi, expressou preocupação com a economia global, o que também contribui para impulsionar a moeda norte-americana.

Paralelamente, as cotações do milho negociadas na BM&F Bovespa também voltaram a trabalhar em campo positivo, com sustentação do câmbio. Por volta das 11h59 (horário de Brasília), as principais posições da commodity exibiam valorizações entre 0,81% e 1,41%. O contrato novembro/15 era cotado a R$ 35,87 a saca. No dia anterior, o vencimento fechou a R$ 35,69 por bushel.

Os analistas ainda ressaltam que, o cenário para os preços do cereal é mais favorável. Isso porque, as exportações ainda não ganharam ritmo, fato que deve acontecer a partir do mês de outubro. Por outro lado, a perspectiva também é de um aquecimento na demanda no final do ano, especialmente do setor de rações.

Bolsa de Chicago

As cotações do milho negociadas na Bolsa de Chicago (CBOT) dão continuidade ao movimento positivo no pregão desta quarta-feira (23). As principais posições do cereal exibiam altas entre 1,50 e 2,00 pontos, por volta das 12h44 (horário de Brasília). O vencimento dezembro/15 era cotado a US$ 3,82 por bushel.

Os futuros do cereal testam uma recuperação depois das quedas registradas no dia anterior. Os investidores ainda estão focados no andamento da colheita da safra norte-americana, que chegou a 10% no último domingo (20), conforme dados reportados pelo USDA (Departamento de Agricultura dos Estados Unidos). E o clima, pelo menos, por enquanto, permanece favorável aos trabalhos nos campos.

Nos próximos dias, a previsão climática para o Corn Belt é de chuvas abaixo da média e temperaturas mais altas. Além disso, os participantes do mercado também observam os relatos vindos dos campos a respeito da produtividade das lavouras. A perspectiva é que o rendimento médio fique abaixo da estimativa oficial de 177,27 sacas do grão por hectare.

Previsão de chuvas nos EUA entre os dias 28 de setembro a 2 de outubro - Fonte: NOAA

Previsão de chuvas nos EUA entre os dias 28 de setembro a 2 de outubro – Fonte: NOAA

Temperatura prevista nos EUA entre os dias 28 de setembro a 2 de outubro - Fonte: NOAA

Temperatura prevista nos EUA entre os dias 28 de setembro a 2 de outubro – Fonte: NOAA

Fonte: Notícias Agrícolas