Milho

Milho: Com influência do câmbio, preços recuam na BM&F Bovespa nesta 3ª feira

Publicado em 24/11/2015

Os futuros do milho negociados na BM&F Bovespa voltaram a trabalhar do lado negativo da tabela no pregão desta terça-feira (24). As principais posições do cereal exibiam quedas entre 0,29% e 0,48%. O vencimento janeiro/16 era cotado a R$ 34,97 a saca.

Além do movimento negativo no cenário internacional, a queda do dólar pesa nos vencimentos da commodity. A moeda norte-americana era cotada a R$ 3,719 na venda, com queda de 0,43%. De acordo com informações do site G1, o dólar voltou a cair depois de o Banco Central anunciar novo leilão de venda de até 500 bilhões de dólares com o compromisso de recompra para a tarde de hoje e antes do reporte dos dados do PIB (Produto Interno Bruto) dos EUA.

Bolsa de Chicago

As cotações futuras do milho negociadas na Bolsa de Chicago (CBOT) ampliaram as perdas na sessão desta terça-feira (24). As principais posições do cereal exibiam quedas entre 2,75 e 3,00 pontos, por volta das 11h43 (horário de Brasília). O vencimento janeiro/16 era cotado a US$ 3,64 por bushel.

Nos últimos dias, o mercado tem exibido pouca movimentação diante da falta de notícias. Ainda ontem, os preços acabaram encontrando suporte no boletim de embarques semanais divulgado pelo USDA (Departamento de Agricultura dos Estados Unidos).

Na semana encerrada no dia 19 de novembro, os embarques do grão somaram 494,689 mil toneladas. Apesar de ter ficado dentro das projeções dos participantes do mercado, entre 350 mil a 550 mil toneladas do grão, o número ficou acima do indicado na semana anterior de 373,618 mil toneladas.

Com o reporte, o volume total embarcado pelo país neste ano comercial subiu para 6.415,291 milhões de toneladas. Ainda assim, os embarques de milho estão 23,1% abaixo do que o registrado no mesmo período de 2014, quando os números estavam em 8.339,355 milhões de toneladas.

Além disso, os participantes do mercado ainda aguardam os números da produção de etanol no país. Paralelamente, os investidores também se posicionam para o feriado da próxima quinta-feira (26) no país, em comemoração ao Dia de Ação de Graças.

Fonte: Notícias Agrícolas