Milho

Milho: Cereal segue valorizado no mercado interno

11/03/2014

As negociações envolvendo o milho seguem lentas no mercado físico brasileiro, devido ao baixo interesse de vendedores em novas efetivações. Estes agentes esperam a continuidade das altas dos preços do milho no Brasil. O Indicador ESALQ/BM&FBovespa, referente à região de Campinas (SP), reagiu 0,9% entre e 5 e 10 de março, fechando a R$ 34,16/saca de 60 kg na segunda-feira, 10.

Se considerados os negócios também em Campinas, mas cujos prazos de pagamento são descontados pela taxa de desconto NPR, o preço médio à vista foi de R$ 33,71/sc de 60 kg na segunda, também com alta de 0,8% no mesmo período. Em fevereiro, as elevações foram de 27,4% e de 27,7%, respectivamente.

Quanto à segunda safra de milho, apesar de o clima ter melhorado em algumas regiões produtoras, os impactos da seca recente podem reduzir ainda mais a área destinada ao cereal. Agentes consultados pelo Cepea aguardam dados oficiais para confirmar a expectativa de redução de oferta da primeira safra e de área da segunda temporada.

Fonte: Cepea/Esalq