Milho

Milho: Aumento dos estoques mundiais deve pressionar preços

21/01/2014

A produção mundial deve aumentar em 11,5% no ciclo 2013/14, aumentando a produção para 957 milhões de toneladas. Com isso, é esperado o aumento dos estoques e, consequentemente pressão nos preços nos Estados Unidos – mesmo ante uma expansão do consumo, projetada em 6,2% (927 milhões de toneladas).

As projeções são do Rabobank Brasil, e estão publicadas no estudo “Perspectivas para o Agronegócio Brasileiro 2014”. O trabalho foi realizado pelo departamento de Pesquisa e Análise Setorial (FAR) do banco.

“Quanto ao quadro nacional de oferta e demanda, estima-se elevação dos estoques de 6%, para 14,3 milhões de toneladas, possibilitando também um direcionamento baixista dos preços internos. Com um excedente global projetado em 30 milhões de toneladas, indicando uma expansão de 23,5% do nível de estoques globais de passagem para 151 milhões de toneladas, o maior patamar em 12 anos, espera-se que 2014 seja marcado por pressões na CBOT”, diz o banco.

Para os produtores brasileiros de milho, o Rabobank projeta um 2013/14 de margens apertadas e elevado risco para resultados negativos. Pesam o aumento dos custos de produção, e o desempenho das exportações brasileiras será decisivo para a performance do setor, definindo os níveis dos estoques ao final da safra e, assim, o direcionamento das cotações.

Fonte: Agrolink
Autor: Leonardo Gottems