Soja

Metodologia de manejo agrega fungicida e inseticidas

02/09/2015

Conforme dados da DuPont, cada produtor inscrito no concurso reservou até 30 ha para o cultivo da oleaginosa – o mínimo exigido era de 10 ha – para aplicar exclusivamente o programa DuPont Soja no controle de pragas e doenças. A metodologia de manejo fitossanitário é composta pelo fungicida Aproach Prima e os inseticidas Avatar, Dermacor, Lannate e Premio e o monitoramento das lavouras contou com o apoio de engenheiros agrônomos da empresa e de auditores independentes, desde a fase da dessecação até a colheita da soja.

Segundo o gerente de Marketing da DuPont Brasil, André Moraes, o concurso visa testar a capacidade da fazenda, investindo basicamente em tecnologia. “O produtor entende a tecnologia e ultrapassa seu limite. É conhecimento gerado pelo próprio agricultor para aplicar no futuro na propriedade”, diz Moraes, citando que a produtividade média dos participantes da etapa 2014/15 do concurso foi de 70 sacas/ha, contra 50 sacas/ha na edição passada.

De acordo com Mario Tenerelli, vice-presidente da DuPont Brasil, a sojicultura responde por 50% das vendas de agroquímicos da multinacional no País que, em 2014, superaram US$ 1 bilhão. Ele ressalta que o mercado de tratamento de sementes será prioridade da DuPont nos próximos anos e será fomentado pelo Centro de Pesquisa & Desenvolvimento que será inaugurado em Paulínia (SP) no próximo dia 15.

Para o presidente da DuPont Brasil, Ricardo Vellutini, no entanto, o cenário atual é de incertezas e “2016 será tão instável quanto 2015”. “Mesmo assim não é motivo para desanimar ninguém, já que o agronegócio brasileiro sempre enfrentou altos e baixos.” (M.G.)

Fonte: Folha Web