Melaço na Alimentação Bovina

O melaço é um subproduto da fabricação do açúcar de cana, em formato líquido, viscoso, não cristalizável.

Na pecuária, é empregado , em grande escala, como elemento palatabilizante e energético de alto valor nutritivo na alimentação.

Conhecendo-se suas excelentes características como fonte de tão necessária energia, mas, não desconhecendo os inconvenientes que seu estado físico apresenta, desenvolveu-se uma técnica inteiramente brasileira, que  transforma o melaço líquido em pó, e é fabricado exclusivamente pela LDC-SEV Bioenergia S/A.

Com esta técnica obteve-se, não simplesmente, melaço in natura desidratado. O resultado deste processo é um concentrado de alta energia, enriquecido com fósforo, cálcio e sais minerais, constituindo uma molécula perfeitamente equilibrada de hidrato de carbono e demais elementos indispensáveis a uma alimentação racionada para qualquer tipo de animal.

Vantagens

O produto é comercializado em embalagem plástica dupla com conteúdo de 25 kg, que garante facilidade de transporte, manuseio e aplicação. É fácil de estocar, se mantido em local seco tem longa durabilidade.

Possui 95% de matéria seca, dificultando qualquer tipo de fermentação e contaminação por bactérias.

Como concentrado energético de alto valor nutricional, possui excelente palatabilidade e aroma, melhorando o aproveitamento de volumosos, silagem e de resíduos secos como: palhadas, feno, entre outros.

O Melaço em Pó Indumel, devido ao seu processo de desidratação, constitui uma fonte de carboidratos prontamente disponível, o que facilita sua utilização conjunta com NNP, em dietas para ruminantes.

Está disponível no mercado o ano inteiro, proporcionando ganhos em produtividade e aumentando os índices econômicos da atividade.

Análise

Composição do Melaço em pó

Energia Bruta ( mínima )                                                              3.100 Kcal/Kg
Umidade ( máxima )                                                                     5,00 %
Açúcares Totais – Expresso em açúcar
Proteína Bruta ( mínima )                                                              3,00 %
Matéria Mineral ( máxima )                                                          20,00 %
Outros Carboidratos ( máximo )                                                 15,00 %

Análise Detalhada

Matéria Seca ( mínimo )                                                              95,00 %
Cálcio ( Ca ) ( máximo )                                                              7,00 %
Fósforo ( P ) ( mínimo )                                                                0,10 %
Ferro ( Fe ) ( máximo )                                                                 0,10 %
Magnésio ( Mg ) ( máximo )                                                        2,50 %
Sódio ( Na ) ( máximo )                                                               1,00 %
Potássio ( K ) ( máximo )                                                             4,00 %

Contém Microelementos – Co – Cu – Mn – Zn – I

Utilização do melaço em Concentrados ( Misturas de Milho , Sorgo , Farelos, etc )

Bovinos, Equídeos, Ovinos , Caprinos e Peixes                      2,00 %

Suínos                                                                                            4,00 %

Aves                                                                                               3,00 %

No Suplemento Mineral

Linha Branca                                                                                 até 1,00 %

Misturas Múltiplas                                                                         até 2,00 %

Volumosos Secos

Palhadas e Fenos                                                                        2,00 %

Volumosos Frescos

Silagens, Forragens verdes e Capineiras, 2% em relação a massa ou 20 Kg de Melaço por Tonelada

Validade

24 meses após a data de fabricação, armazenar em lugar fresco e ventilado

Fonte : Indumel

http://www.ruralpecuaria.com.br/2011/01/melaco-na-alimentacao-bovina.html