Suinos

Mato Grosso lidera em capacitações do PNDS

03/09/13
Em 2013, os cursos do Projeto Nacional de Desenvolvimento da Suinocultura já capacitaram quase 300 trabalhadores no Estado

Os cursos do Projeto Nacional de Desenvolvimento da Suinocultura aplicados em Mato Grosso instruíram mais pessoas que em qualquer outro Estado. Até o dia 30 de agosto, foram contabilizados 294 participantes entre os vários módulos aplicados em granjas de todo Mato Grosso durante o ano de 2013. Cidades como Diamantino, Tapurah, Campo Verde e Nova Mutum já receberam etapas do projeto, que é coordenado no Estado pelo Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar-MT) em parceria com a Associação de Criadores de Suínos de Mato Grosso (Acrismat). O objetivo do projeto é capacitar a mão de obra para criação de suínos.

Mais etapas ainda serão realizadas até o final deste ano. A previsão é de que, até a primeira quinzena de dezembro, os cursos tenham continuação em Campo Verde e Nova Mutum, e sejam iniciados em mais uma cidade, ainda em negociação. A estimativa é que mais 200 pessoas sejam capacitadas até dezembro, chegando a quase 500 participantes. O PNDS teve início em Mato Grosso no começo de junho, quando atividades de capacitação de suinocultores e gerentes de granjas foram realizadas em Diamantino.

“A aplicação desses cursos vem de encontro às necessidades que os produtores de Mato Grosso apresentam em termos de capacitação e melhorias técnicas, e demonstra também aquilo que nós do setor sempre buscamos, que é a melhoria constante da cadeia da suinocultura”, disse o diretor executivo da Acrismat, Custódio Rodrigues. Para ele, o bom número de pessoas alcançadas com as capacitações é um sinal de organização dos suinocultores.

De acordo com o analista do Senar-MT e gestor do PNDS, Wlademiro Silvano Pereira Neto o objetivo dos cursos é treinar a mão de obra disponível para trabalhar em granjas suinícolas e unificar e padronizar os processos produtivos da suinocultura brasileira. “Essa demanda de qualificação surgiu em todos os estados produtores de suínos e o SENAR-MT soma-se ao projeto nacional para atender à cadeia produtiva de suínos do Brasil”, pontuou.

Em todo o país o projeto já capacitou mais de mil pessoas desde 2012, em cerca de 100 turmas, segundo a Associação Brasileira dos Criadores de Suínos (ABCS). Rio Grande do Sul, Paraná, Santa Catarina, Minas Gerais, São Paulo, Goiás, Ceará, entre outros, são alguns dos que também recebem o projeto.

A qualificação dos trabalhadores para a criação dos animais é realizada em seis módulos, que envolvem todo o processo. São 104 horas divididas em maternidade, creche, recria e terminação, fábrica de ração, manejo e produção de suínos e reprodução. Os cursos são de extrema importância para Mato Grosso, que é o quinto maior Estado produtor de suínos no Brasil com um rebanho que oscila entre 1,5 a 1,6 milhões de animais.

Fonte: Agrolink