Sanitário

Mato Grosso deve imunizar mais de 29 milhões de cabeças de gado contra aftosa em novembro

25/10/2016

A perspectiva é que no Brasil sejam vacinadas contra a febre aftosa 150 milhões de animais

Mato Grosso entre 1º e 30 de novembro deverá imunizar mais de 29 milhões de bovinos e bubalinos de mamando a caducando contra a febre aftosa. A segunda etapa da imunização será realizada em 14 estados a partir da próxima terça-feira. Em 2015, nesta época, 99,59% das 29,259 milhões de cabeças foram vacinadas no estado. Mato Grosso está há 20 anos livre da doença com vacinação.

A perspectiva é que no Brasil sejam vacinadas contra a febre aftosa 150 milhões de animais até o final desta fase. Além de Mato Grosso, deverão vacinar animais de mamando a caducando os estados do Acre, Alagoas, Amazonas, Ceará, Maranhão, Pará, Pernambuco, Paraná, Paraíba, Piauí, Rio Grande do Norte e São Paulo.

Conforme o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), os estados da Bahia, Goiás, Minas Gerais, Mato Grosso do Sul (exceto o Pantanal), Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul, Sergipe e o Tocantins, além do Distrito Federal, a aplicação da vacina contra a aftosa em novembro é obrigatória apenas para animais com até 24 meses de idade.

O Ministério alerta que os pecuaristas deverão ficar atentos quanto ao prazo de vacinação, bem como a declaração ao serviço veterinário oficial, pois o descumprimento impedirá a emissão de Guia de Trânsito Animal e pode gerar multas.

Cuidados na imunização

Os pecuaristas devem ficar atentos quanto aso aspectos práticos da vacinação. Entre os cuidados está a aplicação da dose correta de 5ml da vacina na lateral do pescoço do animal usando seringas e agulhas limpas e não danificadas ou tortas. Ainda deve ter cuidado com o transporte e armazenamento da vacina, procurando mantê-la sempre na temperatura de 2º a 8ºC para não perder a eficácia.

Inversão do calendário

Em Mato Grosso, como o Agro Olhar já comentou, o calendário de vacinação contra a febre aftosa será invertido a partir de 2017. A imunização de todo o rebanho bovinos e bubalinos passará a ser realizada em maio, enquanto a campanha de vacinação em animais de 0 a 24 meses passará a ser em novembro.

A inversão era uma demanda da Associação dos Criadores de Mato Grosso (Acrimat) e pecuaristas do estado desde 2012.

“O manejo nos currais é uma parte muito importante para a vacinação, é preciso que ele seja realizado com o menor impacto possível. A maioria das propriedades realizam estação de monta a partir de outubro. Tanto a monta quanto as técnicas como a inseminação artificial por tempo fixo tem sua eficiência prejudicada quando realizadas em conjunto à imunização. Com a alteração, os retornos no campo serão imediatos”, declarou o superintendente da Acrimat, Francisco Manzi, quando do anuncio da alteração do calendário no estado a partir do próximo ano.

Mato Grosso está há nove anos com índice de cobertura de vacinação contra a febre aftosa acima de 99% do rebanho e há 20 anos livre da doença com imunização.

Em maio, foram imunizadas 12.147.115 milhões de cabeças de bovinos e bubalinos com idade entre 0 e 24 meses. O volume corresponde a 99,4% dos animais com idade até dois anos.

Fonte: Olhar Direto