Pecuária

MAPA amplia e diversifica fiscalização sobre o leite no Rio Grande do Sul

27/05/2014

O Ministério da Agricultura vai tornar mais ampla e diversificada a fiscalização sobre o leite no Rio Grande do Sul, estendendo-a a todos os elos da cadeia produtiva. A nova sistemática de fiscalização não deixará de incluir, para análise, coleta de leite à venda nos supermercados. O superintendente regional do Mapa, Francisco Signor, que participou ontem, 26, de reunião com a diretoria e associados do Sindilat/RS, disse que as medidas objetivam assegurar a qualidade do produto, “que já é o mais fiscalizado e o que oferece as melhores garantias aos consumidores em todo o país”, disse ele.

O Mapa concentrará boa parte dos seus fiscais e agentes de inspeção junto às plantas industriais que respondem pela maior parte da produção e que também dispõem de controles internos. A fiscalização do leite à venda no varejo consistirá na coleta de algumas caixas de um mesmo lote de uma determinada marca para análise e contraprova. Signor observou que nos países mais desenvolvidos a fiscalização ocorre no produto à disposição no mercado.

“Eu estou preocupado em defender o setor produtivo, os empresários, os empreendedores que buscam sobreviver nessa pedreira tributária, sanitária, mercadológica”, disse o superintendente, que deseja o estreitamento de relações entre o Mapa e o setor produtivo. Segundo ele, reuniões entre os técnicos do órgão e da indústria ajudarão na melhora da qualidade. “Nosso leite é o melhor e o mais fiscalizado, mas a melhoria do leite é algo contínuo”. Signor criticou a posição de pessoas que surgiram questionando a importância dos lácteos como alimento.

O presidente do Sindilat, Wilson Zanatta, pediu que o Mapa tenha mais critério na concessão de SIF e estude a possibilidade de estabelecer rodízio dos fiscais pelos laticínios. O dirigente considerou a reunião com Signor produtiva e esclarecedora e previu que o setor continuará crescendo no Estado, pois os consumidores sabem distinguir o trabalho histórico e sério do segmento lácteo do deslize de uns poucos envolvidos em irregularidades.

Fonte: Radio Progresso de Ijuí/RS, adaptado pela Equipe Milknet