Doenças parasitárias dos cães e gatos

As doenças parasitárias são classificadas em ectoparasitoses (ectoparasitas) que vivem na parte externa do organismo do animal e as endoparasitoses (endoparasitas) que vivem na parte interna do organismo. As ectoparasitoses são causadas pelas pulgas, carrapatos e piolhos e os endoparasitoses pelos vermes localizados no trato gastrointestinal como os nematóides, cestóides, protozoários etc.

As doenças parasitárias nos cães e gatos são inúmeras, no entanto vamos comentar as mais importantes:

1)-Toxocariose: Esta doença é provocada por um parasita chamado Toxocara canis (nematóide) e é responsável por um grande números da casos. São vermes redondos e podem chegar a um tamanho de vários centímetros. Os sintomas que os cães apresentam com esta doença variam bastante em função principalmente das condições clínicas dos mesmos, no entanto, dor abdominal, flatulência, falta de apetite ou apetite caprichoso, aumento de volume abdominal e apatia são clássicos destes quadros. Dependendo da quantidade de vermes intestinais, eles podem provocar inclusive obstrução do intestino, podendo levar o animal a óbito. A toxocariose pode ser transmitida através da mãe (cadela) pelo cordão umbelical, fazendo com que muitos cachorrinhos nasçam já parasitados ou mesmo através do aleitamento materno. Esta doença é uma zoonose (acomete o homem) e pode provocar perda da visão através da leucocoria (doença de retina) em especial nas crianças. Desta forma as cadelas antes dos cruzamentos devem ser vermifugadas e os cães jovens com cerca de 40 dias devem receber a primeira dose do vermífugo (remédio de vermes), sobretudo se os animais moram em sítios, chácaras etc.

 2)-Dipilidose: Esta doença é provocada pelo Dipilidium caninum (cestóide) e é transmitido aos cães e gatos através da ingestão das pulgas (lambendo os pêlos) que normalmente encontram-se contaminadas por formas imaturas deste parasita. Os sintomas são parecidos com a toxocariose, embora normalmente mais brandos. É também uma zoonose e pode provocar no homem, pequenos cistos pelo corpo. O tratamento é um pouco mais difícil, pois envolve a eliminação dos parasitas intestinais através de medicamento oral adequada e do extermínio das pulgas tanto do animal, quanto do ambiente e isto nem sempre é tarefa fácil.

 3)-Ancilostomose: Este quadro é provocado pelo Ancylostoma caninum e acarreta naqueles animais parasitados uma intensa anemia através da espoliação do sangue em região intestinal. É também uma zoonose produzindo no homem o famoso “bicho geográfico”, que é uma doença de pele provocada pelas larvas dos vermes que são encontradas principalmente nas areias das praias freqüentadas por animais, em especial errantes que defecam nestes locais. As larvas penetram pela pele das pessoas causando grande coceira e inflamação local. Orienta-se desta forma, a utilização de vermífugos periódicos nos animais e para o homem deve-se evitar o contato direto do corpo com a areia das praias sabidamente infectadas pelo parasita.

Fonte: http://www.marcosfernandes.vet.br/pdf/DOENCAS_PARASITARIAS_EM_CAES_E_GATOS.pdf