Pecuária

Manejo do gado leiteiro e Normativa 62 são temas de capacitação em Santa Margarida do Sul

15/12/14 – 14:47
A Emater/RS-Ascar promoveu, no dia 11 de dezembro, em Santa Margarida do Sul, uma capacitação para cerca de 40 agricultores familiares cadastrados no Programa Leite Gaúcho e integrantes da Cooperativa de Produtores de Leite de Santa Margarida do Sul (Cooplesma). O evento aconteceu na propriedade do agricultor Valdir Silveira, e teve o objetivo de abordar o manejo do gado leiteiro e a Instrução Normativa 62, que regulamenta a produção, identidade, qualidade, coleta e transporte do leite tipo A, leite cru refrigerado e leite pasteurizado.Na primeira parte da capacitação, a extensionista de Bem-Estar Social da Emater/RS-Ascar Viviane Dutra falou sobre o Programa Leite Gaúcho, do qual a Cooplesma faz parte. Segundo ela, o programa tem por objetivo aumentar a produção e melhorar a qualidade do leite nos estabelecimentos rurais. Viviane ainda ressaltou que a Emater/RS-Ascar tem se preocupado em promover capacitações desse tipo em cada município do Estado.

O engenheiro agrônomo da Emater/RS-Ascar Fabiano Santos falou sobre as vantagens de trabalhar com a divisão do campo em piquetes, e frisou que os produtores que já vêm usando esse sistema têm notado melhoras no rendimento da alimentação dos animais. Santos deu o exemplo de Silveira, produtor que está usando 24 piquetes para 11 vacas em lactação com capim-sudão, milheto e supermassa.

A veterinária da Cooperativa Central Gaúcha Limitada (CCGL), Lisiane Gazen, frisou que o ideal seria que o produtor passasse a usar 36 piquetes para haver uma melhor rotatividade dos animais. Ela também falou sobre a importância de os agricultores se preocuparem com o solo e as pastagens.

As adequações que devem ser feitas pelos produtores de leite para atender as exigências da Normativa 62 foram o último tema abordado. Quem falou sobre o assunto foi a veterinária da Emater/RS-Ascar Ana Eliza Fonseca.

Para o agricultor familiar Valdir Silveira, o evento foi muito importante, pois ele pôde compartilhar com os outros produtores o que vem fazendo para aumentar a produtividade do leite. Ele também pediu para que esses momentos de trocas de experiência com outros produtores continuem sendo promovidos, ?pois são de grande importância para o aperfeiçoamento da atividade?, disse.