Variedades

Manejo de resistência é destaque da Dow AgroSciences para a Agrobrasília 2014

13/05/2014

O estande da companhia contará com o portifólio completo de manejo de resistência para grandes culturas e Hortifruti, além da apresentação das principais novidades no portifólio de híbridos da marca
A Dow AgroSciences destaca na Agrobrasília, que acontece de 13 a 17 de maio, a tecnologia POWERCORETM, primeiro evento em milho com cinco genes estaqueados aprovado no Brasil contra as principais pragas e plantas daninhas desta cultura.

Tecnologia inovadora para o controle das principais pragas do milho, POWERCORETM  foi lançado em 2012 com um período de desenvolvimento de aproximadamente oito anos. Proporciona um aumento na produtividade das lavouras de milho entre 5% e 10%, dependendo do nível tecnológico da lavoura e condições climáticas.

Durante o evento, os visitantes poderão conhecer todo portifólio de híbridos da marca, já com a nova tecnologia incorporada, bem como os benefícios do tratamento de sementes industrial, com inseticidas e fungicidas. Para Aldenir Sgarbossa, líder de marketing para sementes de milho da Dow AgroSciences, este é um momento importante tanto para a companhia quanto para o produtor rural. “A região é bastante representativa e estratégica para a companhia e, um evento como a Agrobrasília, aproxima o agricultor das soluções para as demandas da sua região”.

Com desempenho bem avaliado nos ensaios realizados, as principais novidades no portifólio de híbridos da marca são o 2B810PW, 2B707PW, 2B587PW, 2B610PW, 2B633PW, 2B433PW e 2B512PW.

Em defensivos agrícolas, a Dow AgroSciences destaca o “Soy Solution”, um pacote de soluções com amplo portifólio de produtos para atender as necessidades do agricultor brasileiro. Destaque para o manejo de resistência de ervas daninhas com produtos como DMA, Verdict e Spider.  Para o controle da Helicoverpa, praga que tem atingido um grande número de lavouras, a Dow AgroSciences oferece o defensivo Tracer, com reconhecida efetividade de controle, além de outros Inseticidas como o Intrepid para o controle do complexo de lagartas na cultura da Soja.

Deriva de defensivos: Simulação interativa

Um dos destaques da feira é o espaço destinado ao compartilhamento de informações relacionadas ao uso correto e seguro dos defensivos agrícolas.

Entre os pontos de conscientização está a deriva de defensivos agrícolas, que pode afetar culturas sensíveis que estejam próximas da área de aplicação. A eliminação do problema é uma das questões mais trabalhadas pela Dow AgroSciences em seus programas de aplicação responsável.

Em parceria com a UNESP (Universidade Estadual de São Paulo), Dow AgroSciences desenvolveu um equipamento que simula condições reais de vento e tamanhos de gota das aplicações, permitindo ainda a visualização real do efeito do uso de cada tipo de tecnologia (ponta e pressão de trabalho), de acordo com a velocidade do vento no momento da aplicação.

Chamado de “simulador de deriva”, o equipamento é usado em todas as aulas práticas dos programas de aplicação responsável promovidos pela Dow AgroSciences e estará disponível no estande da companhia. Além do simulador, vídeos, jogos interativos e tablets integram a conectividade da plataforma de conhecimento desenvolvida especialmente para o evento.

Fopnte: Agrolink