Cana de Açúcar

Maior parte da cana moída é destinada ao etanol

29/05/13

 

A maior parte da cana-de-açúcar processada na primeira quinzena de maio, 56,47%, foi destinada à produção deetanol. O percentual é superior aos 54,89% observados na mesma data da safra 2012/2013. Desde o início da atual safra até 15 de maio, 58,31% da cana foi direcionada para a produção do biocombustível, contra 57,42% verificados no último ano. Os números foram divulgados na terça-feira (28/5) pela União da Indústria de Cana-de-açúcar (Unica).

Segundo o diretor técnico da associação, Antônio de Pádua Rodrigues, “fica evidente o maior esforço das unidades produtoras para a produção de etanol”. Apesar disso, Pádua afirma que a produção de etanol foi limitada porque várias empresas tiveram que atender compromissos de entrega de açúcar firmados no passado, restringindo uma eventual alteração no mix de produção.

As vendas de etanol pelas unidades produtoras da região Centro-Sul somaram 920,90 milhões de litros na primeira metade de maio, alta de 23,91% relativamente à mesma quinzena de 2012. Deste total, 73,98 milhões de litros destinaram-se às exportações e 846,92 milhões de litros ao mercado doméstico.

O volume de cana-de-açúcar processado pelas unidades produtoras da região Centro-Sul do Brasil totalizou 39,85 milhões de toneladas na primeira quinzena de maio. No mesmo período da safra 2012/2013, foram 20,88 milhões de toneladas processadas. No total, 81,11 milhões de toneladas de cana-de-açúcar já foram processadas desde o início da atual safra. Esse volume é 131,64% superior aquele verificado em 2012 (35,01 milhões de toneladas). Ainda assim, este ano a quantidade é 13,41% inferior à safra 2010/2011 (93,67 milhões de toneladas).

Atraso

Para o diretor técnico da Unica, “não faz sentido compararmos a moagem deste ano com os números de 2012”. Segundo ele, “ano passado, a oferta de matéria-prima era significativamente inferior do que o volume esperado para esta safra”.

Por causa da pequena oferta do ano passado, a maior parte das unidades produtoras começou a moagem da saframais tarde este ano. Como conseqüência, ainda estamos atrasados quando comparamos o volume moído esse ano com aquele verificado em 2010, quando o setor processou uma quantidade de cana muito inferior aos 589,60 milhões de toneladas previstas para a safra 2013/2014. Até o dia 15 de maio, 38 usinas ainda não haviam iniciado a moagem na safra 2013/2014. Até está data, 261 unidades industriais operavam no Centro-Sul do País.

 

Fonte: Revista Globo Rural