Pecuária

Leilão de cavalos crioulos arrecada R$ 3,8 milhões

25/03/2014

Remate em Balsa Nova, no Paraná, teve 70 lotes – 69 animais e uma cota de garanhão

O 19.º Remate Anual de cavalos da raça crioula, realizado no fim de semana pela Cabanha São Rafael, no município de Balsa Nova, a 50 quilômetros de Curitiba, movimentou R$ 3,8 milhões. O valor ficou abaixo da edição do ano passado – R$ 4,5 milhões – em razão da ausência de alguns estabelecimentos parceiros. Apesar disso, o leilão foi considerado bom pela organização do evento.

“Esse ano não tivemos a presença de dois convidados que participaram no ano passado. Mesmo assim, o valor foi ótimo. Os negócios envolvendo apenas animais da São Rafael superaram 2013”, destaca Luis Mário Azambuja, administrador da cabanha paranaense.

Durante o evento, 70 lotes foram leiloados – 69 animais (38 fêmeas e 31 machos) e uma cota garanhão. Centenas de criadores e apreciadores da raça, de vários estados e até de outros países, além de convidados, participaram do remate no sábado e no domingo, além de acompanharem as provas da 14.ª Credenciadora de Inéditos.

O leilão na São Rafael, por ser o primeiro do calendário anual do segmento, serve como balizador do mercado para as vendas da temporada. Diante do bom resultado, o setor projeta que o mercado continue aquecido nos próximos anos, pois a raça crioula se mostra um bom ativo.

Segundo dados da As­so­ciação Brasileira de Criadores de Cavalos Crioulos (ABCCC), o segmento de cavalos crioulos movimentou R$ 183,2 milhões em 2013, com crescimento de 8,6% em relação ao ano anterior (R$ 168,6 milhões).

Freio de Ouro

No mesmo evento ocorreram as provas da 14.ª Credenciadora de Inéditos, que dá vaga aos melhores animais para as competições nacionais do Bocal de Ouro e, posteriormente, do Freio de Ouro. Os animais passam por um julgamento morfológico e por provas funcionais, como a mangueira, a esbarrada e a paleteada.

Após as provas, oito animais – quatro machos e quatro fêmeas – estão classificados para o Bocal de Ouro, classificatória que reúne somente exemplares inéditos, em abril, em Esteio (RS).

Entre os machos, o melhor colocado foi Festejo, de Lajeado, no Rio Grande do Sul. Na sequencia ficaram Furiozo de los Campos, de Palmeira, na região dos Campos Gerais; La Plata Fiador, de Venâncio Aires, no estado gaúcho; e Oriundo do Salero Velho, de Campo Lago, Região Metropolitana de Curitiba.

Na competição de éguas, Igualita da Reconquista, de Porto Alegre, ficou em 1.º lugar. Na sequência ficaram Delicada da Maya, de Balsa Nova; Xalana dos Castanheiros, de Cruz Alta (RS); e Tj Vanera, de São Borja (RS).

Fonte: Gazeta do Povo
Autor: Carlos Guimarães Filho