Laticínios parceiros da CPLA começam a receber suas licenças ambientais

31/07/13
A Cooperativa de Produção Leiteira de Alagoas (CPLA) vem dando o devido apoio para que seus 16 laticínios parceiros estejam de acordo com as normas estabelecidas pelo Instituto do Meio Ambiente (IMA) e recebam suas licenças ambientais. Junto à CPLA, o projeto possui parceira também com o Sebrae/AL.

A primeira fábrica a receber a licença ambiental do IMA, válida por dois anos, foi o laticínio Renascer, em Capela, que comemora a entrega do certificado após sua trajetória em adequar a empresa, agregando sustentabilidade em seus serviços.

“Foi realizado o projeto de tratamento, em que a CPLA e o Sebrae estiveram conosco em todos os processos. Hoje a empresa está atenta à poluição que possa produzir e preocupados para não despejar detritos nos afluentes próximos ao laticínio”, declara Wilson Amaral, proprietário do Renascer. Para receber a licença, houve modificações nas dependências do parque industrial, como reforma na estação de tratamento de esgoto e liberação de alvará pelo Corpo de Bombeiros.

Sobre a implantação do projeto, a cooperativa considera uma etapa significativa na condução de seu trabalho enquanto entidade atuante no desenvolvimento da cultura do leite no estado. “Há dois anos não havia nenhum projeto que tratasse de gestão ambiental dentro dos laticínios. Agora pouco a pouco estamos executando as boas práticas de sustentabilidade, e não apenas focando na questão econômica do setor”, avalia o presidente da CPLA, Aldemar Monteiro.

Além do Renascer, outros laticínios parceiros da cooperativa como o Pajuçara, de Pilar, e Degust, de Quebrangulo, estão aguardando os trâmites para receber os certificados provisórios, que valem por 90 dias até que, finalizadas as certificações e inspeções, o IMA fornece a devida licença.

Fonte: Agrolink