Máquinas e Implementos Agrícolas

Lançado pulverizador elétrico e eletrostático Jetbras

29/09/15

A Bell’s Indústria Eletrônica Ltda., em parceria com a distribuidora Seiva do Vale Produtos Agrícolas Ltda. e a colaboração da Embrapa Semiárido (Petrolina, PE), organizaram em 24 de agosto o lançamento nacional do pulverizador elétrico e eletrostático Jetbras, no Quality Hotel em Petrolina, PE.

Aldemir Chaim, pesquisador da Embrapa Meio Ambiente (Jaguariúna, SP) proferiu  palestra sobre a pulverização eletrostática, com ênfase para os benefícios da disposição controlada dos agrotóxicos, evitando a contaminação ambiental e dos aplicadores, além do acúmulo de resíduos nos produtos finais, especialmente no caso de frutas frescas para exportação, onde os mercados se apresentam cada vez mais exigentes.

Na solenidade compareceram o secretário municipal de Agricultura e Meio Ambiente, o chefe da Embrapa Semiárido, os diretores da empresas Bell’s e Seiva do Vale, além de consultores técnicos, dirigentes de empresas agrícolas, técnicos e agricultores em geral, com a presença de mais de 300 pessoas.

Erlon Cimardi, diretor comercial da Bell’s, apresentou o equipamento, com o histórico do seu desenvolvimento. Falou da importância da parceria com a Embrapa, por meio do Laboratório de Tecnologia de Aplicação da Embrapa Meio Ambiente e do setor de mecanização da Embrapa Semiárido, imprescindíveis para a consolidação da inovação tecnológica que ampliou a ação do “pulverizador elétrico Jetbras” para a utilização também com eletrificação de gotas.

Enfatizou também o desafio para que a agricultura da região, que é altamente tecnificada, se volte para a preservação do meio ambiente e assim atenda às normas internacionais adotadas pelos principais países importadores de frutas brasileiras.

Ao final do evento, os participantes foram convidados para dia de campo, na manhã seguinte, na Fazenda Andorinhas, tradicional produtora e exportadora de uvas de mesa, onde houve demonstração da utilização do Jetbras Eletrostático na aplicação de hormônios para quebra de dormência das videiras, produto extremamente caro e que oferece risco ambiental e à saúde humana, durante seu manuseio e aplicação.

Conforme Chaim, “a pulverização eletrostática, por suas características de aumento de deposição e de cobertura e uso de gotas de baixo diâmetro (menor quantidade de calda) pode resolver esse problema regional, que é a dificuldade de aplicação de maturadores e hormônios”.

Também foram visitadas outras propriedades produtoras de frutas, que trabalham com pulverizadores convencionais tratorizados ou manuais e foram discutidas as principais causas de problemas ligados à pulverização.

Conforme os organizadores, alguns produtores já utilizam a pulverização eletrostática, principalmente com equipamentos tratorizados, alguns importados e de alto custo.

A produção de frutas é a principal atividade da região, extremamente dependente da irrigação e do aporte de matéria orgânica ao solo (bioma de caatinga) resolvido com adubação verde e compostagem. Dessa forma, o suprimento de água (determinado pela disponibilidade do Rio São Francisco) e a disponibilidade de energia elétrica (região extremamente plana e dependente de bombeamento) são cruciais na região. Por outro lado, a disponibilidade de luz solar intensa durante o ano inteiro, a  temperatura alta, porém constante e a umidade relativa baixa, propiciam o manejo de plantas mais exigentes, livres de pragas e doenças que as acometem no clima tropical ou subtropical úmido.

Cristina Tordin (MTb 28499/SP)
Embrapa Meio Ambiente

Telefone: 19 3311.2608

Mais informações sobre o tema
Serviço de Atendimento ao Cidadão (SAC)
www.embrapa.br/fale-conosco/sac/