Milho

Lagarta do cartucho foi a praga que mais afetou safra 2015 do milho em MT

27/05/15
Mais de 75% das áreas de cultivo de milho foram atingidas pela lagarta do cartucho na safra 2014/15 em Mato Grosso. A incidência da praga liderou os casos nas lavouras do Estado, conforme dados divulgados pela Associação dos Produtores de Soja e Milho de Mato Grosso (Aprosoja). A presença da lagarta do cartucho foi constada em 76,6% das áreas produtoras de milho, seguido do percevejo barriga verde, que atingiu 52,3% das lavouras visitadas.

O levantamento apontou que quase 70% dos agricultores realizaram uma aplicação de inseticida, no máximo, para tentar controlar a praga junto à tecnologia Bt. Outros 31% dos entrevistados se quer utilizou defensivos agrícolas.

O especialista em controle de pragas da Embrapa, Rafael Pitta, adverte que a rotação de cultura é fundamental para evitar que as cultivares tenham quebra de resistência. “Os produtores precisam seguir as orientações para evitar que as tecnologias dos cultivares Bt tenham quebra de resistência e consigam barrar essas pragas. É importante fazer a rotação de cultivares dos vários tipos de tecnologia Bt, adotando a área de refúgio”, salienta.

De acordo com a Aprosoja, mais de 80% dos produtores rurais consultados adotaram área de refúgio. A medida consiste em destinar uma porcentagem do total da área da lavoura plantada sem a tecnologia Bt, para evitar que as pragas se tornem resistentes ao cultivar. A prática do MIP – Manejo Integrado de Pragas – também foi constada por parte dos produtores.

Fonte: Agrolink
Autor: Lucas Rivas