Sanitário

Itaúna registra 20 casos de raiva animal em um mês, afirma Vigilância

Publicado em 16/04/2015

A morte de cavalos e vacas por raiva tem preocupado produtores rurais em Itaúna. A Vigilância em Saúde local calcula que 20 casos foram confirmados nos últimos 30 dias.

Por isso, os criadores estão sendo orientados a vacinar os rebanhos. Além de matar o animal, a doença pode ser transmitida ao ser humano.

Em uma fazenda no povoado de Angicos, três vacas e quatro cavalos morreram por causa da raiva em menos de um mês. “Todos com os mesmos sintomas. Não tinham firmeza, pareciam tontos e desequilibrados. Ficavam deitados, não conseguiam se levantar e assim iam até morrer”, disse o produtor rural Ronaldo Lara.

Ele e dois irmãos que também perderam animais na fazenda tiveram contato com a saliva de uma das vacas contaminadas e vão ter que fazer o tratamento. Ele terá que tomar cinco injeções. “Detesto injeção. Mas é um mal necessário”, comentou o produtor.

De acordo com Marlene Vilaça de Oliveira, veterinária da Vigilância em Saúde, os animais de Ronaldo foram infectados por mordida de morcego, um dos principais transmissores do vírus. “Existem animais espoliados, o que indica que foram mordidos. O morcego é um dos animais conhecidamente contaminados com a raiva”, explicou.

Leia o conteúdo na integra no site G1 – MG.

Fonte: G1 – MG