Pecuária

Inteligência Artificial na cadeia do leite – Projeto GALAXIS

Inteligência Artificial ??
na cadeia do leite ?!?

Como tudo começou:

Dezembro/2007 – contato inicial com a Dra. Roberta Züge;

Fevereiro/2008 – primeira apresentação da idéia na APCBRH;

Abril/2008 – apresentação MAPA;

ao longo de 2008 – discussão e elaboração de proposta de projeto e busca de financiamento. (6 solicitações !!)

Dezembro/2008 – concessão de financiamento CNPq (processo n. 574295/2008-9 – prazo 30 meses).

Descrição do problema:

O Brasil possui uma produção de leite muito alta em termos de volume, mas, em média, com baixa produtividade por animal e qualidade do produto.

Causas:

  • utilização de animais não especializados para atividade;
  • falta de conhecimentos de produtores e colaboradores de como exercer o manejo nutricional, sanitário e/ou reprodutivo, e bem estar animal;
  • inexistência de avaliação técnica sistemática dos dados de ensaio e manejo, apesar de coletados regularmente;
  • carência de especialistas realmente aptos a realizar a análise dos dados de acompanhamento e tomar as decisões necessárias para o efetivo controle e manejo do gado leiteiro.

Análise do problema: Por se tratar de um problema que envolve conhecimentos e práticas muito específicos, existem poucos especialistas disponíveis em relação ao tamanho do rebanho, conseqüentemente muitos produtores têm informações sobre seu rebanho e produção, mas não têm a capacidade de análise crítica destes dados, e nem a capacidade de concluir a conduta a ser tomada para corrigir desvios.

Solução proposta: Construir um Sistema Inteligente (Sistema Especialista) para apoiar o produtor de leite na análise de dados sobre seu rebanho e produção, no diagnóstico de problemas, e na sugestão de medidas corretivas.

Inteligência Artificial – parte das Ciências da Computação que busca simular ou emular o comportamento humano inteligente em termos de processos computacionais. [Schalkoff, 1990]

Engenharia do Conhecimento e Sistemas Especialistas: Sistemas Especialistas (SE) são sistemas baseados em conhecimento, desenvolvidos a partir do conhecimento de um especialista humano, com o objetivo de apresentar a mesma performance desse especialista na solução de problemas em um domínio específico. Sua atuação está baseada principalmente na utilização de uma base de conhecimento (informação + heurística) construída a partir do conhecimento do especialista humano.

As grandes vantagens do desenvolvimento e uso de Sistemas Especialistas são a preservação e a distribuição de conhecimento estratégico caro e difícil de formar.

A experiência do TECPAR em IA e Sistemas Especialistas:

Para Petrobras:
Sistemas Especialistas de Monitoramento e Controle da Corrosão em Plantas Industriais (1990 / atual).
9 sistemas desenvolvidos (UN-REPAR, UN-RLAM e UN-BC)

Para MAHLE do Brasil:
Sistema Especialista em Forma Livre de Anéis de Compressão (2005 / 2007).

Para COPEL Telecom:
Sistema inteligente de gestão de alarmes e diagnóstico de falhas (em desenvolvimento).

Projeto GALAXIS

Sistema Inteligente para apoio à cadeia produtiva do leite

Objetivo geral: Desenvolver um sistema inteligente, a partir de técnicas de Engenharia do Conhecimento (Inteligência Artificial), para análise de dados e orientação aos produtores envolvidos na cadeia do leite.

Modelo inicial

Avaliação inicial por animal:

  • CCS – Contagem de Celulas Somáticas (< 500.000 células/ml);
  • Dias em aberto (< 145);
  • Relação gordura/proteína (>1).

Análises por animal, porém levando-se em conta:

  • a prevalência no rebanho (comparação com os outros animais);
  • o período do ano (sazonalidade);
  • a região geográfica.

Modelo inicial

Para cada variável, levantamento de causas da perda de controle e das ações corretivas necessárias.

Possíveis saídas:

  • revisão de técnicas de manejo;
  • nutrição e balanceamento;
  • genética.

Propriedade e distribuição

A propriedade industrial do sistema desenvolvido final será do TECPAR e da APCBRH, porém o mesmo ficará disponível gratuitamente para os outros membros da RBQL – Rede Brasileira de Qualidade do Leite – sendo necessário apenas a readequação da Base de Conhecimento à particularidades locais (raças, clima, alimentação, sazonalidade, etc.).

Resultados esperados:

  • Melhoria da qualidade e produtividade na produção leiteira (integrado a outras iniciativas);
  • Difusão das boas práticas agropecuárias;
  • Maior monitoramento de rebanhos;
  • Incremento do controle sanitário;
  • Diminuição de impacto ambiental;
  • Incremento na qualidade de vida do pequeno produtor, pelo aumento de renda.
Autor : Dr. Eng. Milton Pires Ramos, DIA – Divisão de Inteligência Artificial. TECPAR – Instituto de Tecnologia do Paraná (Brasil)
Fonte: http://pt.engormix.com/MA-pecuaria-leite/industria-leitera/artigos/cadeia-do-leite-projeto-de-inteligencia-artificial-t161/472-p0.htm