Máquinas e Implementos Agrícolas

Instalações Elétricas Rurais

Escrito poradmin

Um dos problemas mais freqüentes e menos percebido nas edificações de propriedades e empresas rurais, diz respeito às condições do sistema de fornecimento e distribuição de energia elétrica.

Fios desencapados, emendas mal-feitas, fiação exposta ao tempo, postes inadequados, geradores e equipamentos elétricos próximos a materiais combustíveis e inflamáveis, são apenas alguns exemplos deste problema.

Além da Norma Regulamentadora 10 – Segurança em instalações e serviços em eletricidade,  do Ministério do Trabalho, onde encontramos as medidas preventivas à acidentes envolvendo trabalhos com eletricidade, a Norma Regulamentadora 31, específica para trabalhos rurais, também aborda este assunto no ítem 31.22 – Instalações Elétricas.

A preocupação com a segurança dos trabalhadores rurais, deve ser o principal objetivo no atendimento à essas normas, pois se constitui na peça mais importante no desenvolvimento do trabalho, porém existe ainda um outro fator importante a ser considerado: O processo produtivo.

Com o aumento da automatização e uso mais constante de tecnologias no campos, falhas no sistema elétrico podem gerar perdas significativas.

Como exemplo podemos analisar um sistema de cultivo hidropônico. Cultivo onde os vegetais não tem contato com terra e retiram seus nutrientes diretamente da água.

Neste sistema a circulação da água, passando pelas raízes, deve ser constante e isso é feito através de um sistema de bombas. Se este sistema falhar, e os vegetais passarem horas sem sua fonte de nutrientes, podemos ter uma perda das hortaliças mais sensíveis.

Outro exemplo que pode ser citado, são as frequentemente instalações elétricas feitas direto na madeira das edificações, sem isolação e cuidado necessário, o que caracteriza um possível foco de principio de incêndio.

Também há o caso dos postes de madeira que conduzem a fiação elétrica, que podem cair por causa de ventanias e chuvas, e causar curto circuito e faíscas, que ao entrar em contato com vegetação seca ou produtos inflamáveis, gera incêndios de grande proporção, trazendo enorme prejuízo a empresa.

Algumas medidas simples e importantes que devem ser tomadas com relação as instalações elétricas na propriedade rural:

– Manutenção constante do sistema elétrico e equipamentos,  realizada por profissional qualificado;

– Fornecimento de Equipamento de Proteção Individual – EPI, especificos para trabalhos com eletricidade, aos trabalhadores que desempenham esta função, bem como treinamento de segurança necessário para tal;

– As ferramentas usadas em trabalhos em redes energizadas devem ser isoladas;

– Preferência no uso de postes de concreto para condução de fiação elétrica, ao invés de troncos e postes de madeiras;

– Isolamento nos componentes elétricos para evitar choque e curtos circuitos;

– Aterramento dos sistemas e equipamentos elétricos;

– Não permitir acumulo de materiais combustíveis próximos a bombas, geradores e quaisquer outros equipamentos elétricos que gerem calor;

– As instalações que estiverem em contato com a água devem ser blindadas, estanques ou aterradas;

– Cercas elétricas devem ser instaladas e passar por constantes manutenções, de acordo com instruções fornecidas pelo fabricante;

– Proteger as edificações por sistema contra descargas atmosféricas (Para-raios).

São medidas de fácil execução, com custo baixo para sua implantação, e que podem aumentar em muito a segurança dos colaboradores e da propriedade como um todo.

Vale a pena investir sempre para a melhoria continua de sua empresa, o que sempre refletirá no produto final e aumentara também, a satisfação de seus clientes.

E lembrem-se sempre: “Quem planta a prevenção, colhe segurança!”

Prof. Leonardo Galvão
Diretor de Pesquisas e Publicações

Fonte: http://www.riscorural.com.br/riscos-no-trabalho-rural/47-seguranca-instalacoes-eletricas