Pecuária

Infraestrutura precisa estar ajustada

A parte de infraestrutura é outro ponto que o criador deve estar atento. Os caprinos são animais com hábitos de alimentação bastante peculiares o que não permite um manejo feito de qualquer jeito. Além da seletividade para escolher seus alimentos, o que não é muito diferente em outros ruminantes, a cabra é um animal extremamente higiênico. Se o alimento for colocado no cocho, por exemplo, e uma das cabras vir e pisar em cima, urinar, ou coisa parecida, todo o restante é simplesmente desprezado pelas demais.

Por isso, em primeiro lugar, é importante que o caprinocultor conheça bem o comportamento de seus animais. Um segundo passo é as instalações estarem ajustadas para favorecer o manejo. O cocho de alimentos, nunca deve ser construído dentro do curral para evitar que os animais tenham acesso à comida. “As cabras gostam muito de fazer ninho e o cocho é uma excelente opção”, brinca a especialista. “Esse cuidado deve ser tomado também com os cochos de água e de sal mineral, que são menores, porém, não menos atrativos”, conclui.

A altura dos cochos também precisa acompanhar o crescimento das cabras. As instalações devem contar com cochos de altura a partir de 30 cm até pouco mais de meio metro do chão. Assim o animal não vai precisar fazer sacrifício na hora de comer. A umidade é outra coisa que não combina com cabra, destaca a especialista da CAPRIPAULO. Assim é importante que o tratador troque periodicamente a cama dos animais, lugar que pode se tornar fonte de contaminação por verminoses, fungos e outros problemas sanitários.

A limpeza é outro ponto fundamental para aumentar o interesse dos animais pelo alimento. Isso pode ser feito toda vez que o tratador for colocar alimento no cocho ele dar uma varrida para tirar as sobras. Existe uma perda natural por arraçoamento que chega a 20%. É importante que o tratador fique atento porque, se isso não acontecer á quantidade de alimentos pode estar insuficiente. Outra dica é dividir ao máximo o trato diário dos animais. Isso aguça o interesse das cabras pelo alimento. A movimentação do tratador no cocho e o cheiro de comida fresca servem de estimulo e isso promove um consumo maior das cabras.

Fonte: http://www.revistarural.com.br/Edicoes/2006/Artigos/rev96_cabras.htm