Manejo

Identificadas novas pragas que atacam o café

17/07/2018

Cientistas da Universidade Nacional da Colômbia (UN) descobriram quatro novas famílias de insetos nocivos ao café em sete departamentos do país, todos pertencentes à ordem Hemiptera. Após esta descoberta, já foram registradas sete famílias dessa ordem de insetos e mais de 65 espécies atacando as plantações do grão na Colômbia.

De acordo com Alejandro Caballero, mestre em Ciências Agrárias da UN, essa praga já representou uma ameaça bastante preocupante na Colômbia, quase acabando com a produção inteira do país no ano de 2008. Nesse cenário, ele afirma que a obtenção de novas informações sobre as espécies de insetos é importante para projetar planos de manejo integrados adequados a fim de combater a praga e proteger as lavouras dos efeitos adversos causados pelos ataques das pragas

O estudo mostrou que essa população de insetos é capaz de causar danos diretos e indiretos nas plantações de café. Se por um lado ocorre a sucção de fotoassimilados, onde o inseto se alimenta da seiva da planta até enfraquecê-la ou matá-la, pelo outro os excrementos desses insetos servem como alimento para um fungo, que impede que a planta obtenha a quantidade de luz necessária para fazer a fotossíntese.

Os espécimes foram classificados a partir da anatomia externa utilizando um microscópio e chaves taxonômicas que permitem identificar as espécies de cada indivíduo coletado. Segundo Cabellero, a maior incidência dos Hemiptera se deu nas partes altas, mais precisamente nas áreas montanhosas do país. “O estudo cobriu a maior parte da produção de café no país, que é basicamente a área onde as montanhas estão”, finaliza.

Fonte: Agrolink