Flores

Humus de Minhoca – De onde vem?

Muito se ouve falar de húmus de minhoca no cultivo de plantas, mas a maioria das pessoas nem sabem de onde se origina este produto muito benéfico as plantas, o húmus de minhoca nada mais é do que o esterco das minhocas.É o material orgânico bem decomposto transformado biologicamente.

O húmus é neutro ou levemente alcalino. Os principais nutrientes encontrados e suas funções:
Nitrogênio (N): desenvolve as folhas e dá a cor verde-escura, própria dos vegetais;
Fósforo (P): auxilia a fixação da planta no solo. Fortalece as raizes e contribui para formação dos frutos;
Potássio (K): contribui para o fortalecimento geral da planta, tornando-a mais resistente às doenças.

Por se tratar de um produto natural para as plantas a maior duvida é que quantidade usar para ter plantas saudáveis e bonitas e isso depende do tipo da planta.

Nas publicações especializadas, ou nas próprias embalagens que se encontram no mercado embalando o húmus, existem tabelas que irão dar as quantidades que você quer. Como exemplo, para as plantas de interior, samambaias, folhagens, etc…você pode colocar 150 g por vaso, árvores e frutíferas uns 500g em média, mas não se preocupe com a quantidade pois o uso em excesso não prejudica a planta.

Muito se ouve a pergunta: de quanto em quanto tempo devo colocar o humus?
Existem várias tabelas onde você encontrará orientação a respeito desta freqüência, mas vale dizer que o “olhômetro” é o melhor indicador, ou seja, sempre que perceber que sua planta esta precisando de mais vigor é hora de afofar a terra, podar as folhas e claro uma dose de húmus vai ajudar muito no bom desenvolvimento da planta, afinal como já disse várias vezes, as plantas se parecem muito como nós, precisam de cuidados, carinho e nutrientes, nada de deixar sua planta abandonada.

 

Fonte: http://www.plantasonya.com.br/tag/adubos/page/3