Curiosidades

Horticultores de Sete Lagoas, região Central, fazem entrega em domicílio e ganham espaço no mercado

09/02/2017

Para não perder espaço num mercado cada vez mais competitivo é preciso inovar. E foi isso o que agricultores de Sete Lagoas, região Central de Minas Gerais, fizeram. Em parceria com a Emater-MG e a prefeitura, eles desenvolvem o projeto “Cesta em Domicílio – Eu Participo”. A ideia é comercializar cestas com hortaliças e entregar diretamente na casa dos consumidores, que fazem o pagamento mensal. Uma ideia simples que tem gerado renda aos produtores e a fidelidade dos clientes.

As entregas são feitas semanalmente por 22 produtores que participam do programa. As cestas contêm produtos variados, como alface, beterraba, cebolinha, abóbora entre outros. “São hortaliças de qualidade entregues em domicílio. E o produtor também tem um preço mais interessante do que nas feiras”, afirma a extensionista da Emater-MG, Alcione de Carvalho.

A técnica explica também que a empresa auxilia os produtores na organização, captação de clientes, embalagens para transporte, além de oferecer todas as orientações técnicas para o cultivo das hortaliças. Uma das principais é para que os horticultores utilizem o sistema de produção agroecológico. Ou seja, alimentos mais saudáveis e produzidos sem o uso de agrotóxicos e adubos químicos. Os agricultores passam por um processo de certificação de seus produtos para receberem do Instituto Mineiro de Agropecuária (IMA) o selo SAT- Sem Uso de Agrotóxicos.

Mensalmente os produtores comercializam 107 cestas, nos municípios de Sete Lagoas, Nova Lima, Belo Horizonte e Betim. Por mês, o grupo recebe em torno de R$ 10,7 mil. Islande Gomes Avelar participa do programa desde o início. “É bom para a saúde da gente. Temos um alimento saudável e o que a gente vende é um complemento bom na renda familiar”, conta.

A qualidade dos produtos oferecidos pelos horticultores tem garantido a fidelidade e satisfação dos consumidores. “Saber que em minha casa sempre está entrando produtos sem veneno, com uma qualidade que dura a semana toda, é muito bom”, diz a dona de casa, Míriam Pena Forte.

Os bons resultados obtidos até agora trazem boas expectativas para a continuidade do “Cesta em Domicílio – Eu Participo”, em 2017. Novos produtores já demonstraram interesse em participar do programa.

Agricultura Urbana 

Todos os produtores beneficiados no “Cesta em Domicílio – Eu Participo” também fazem parte do programa Hortas Comunitárias Urbanas de Sete Lagoas. Esta iniciativa é da prefeitura, que conta com a parceria da Emater-MG. O trabalho com hortas urbanas é desenvolvido há 34 anos e segue os princípios da agroecologia.

Ao todo são sete hortas e 320 famílias de baixa renda beneficiadas. Os produtores estão organizados em associações. Cada produtor recebe da prefeitura área cercada e água para plantio. Em contrapartida, a família beneficiada doa a produção de um canteiro para de alimentação escolar e instituições filantrópicas.

Premiação

O projeto “Cesta em Domicílio – Eu Participo” teve sua importância reconhecida pela Emater-MG. A ação dividiu  o 3º lugar no prêmio MelhorAção com o projeto Horta Coletiva Agroecológica, desenvolvido pela empresa em Ouro Preto, região Central de Minas. O prêmio é uma iniciativa da Emater-MG e visa valorizar não apenas o profissional, mas os projetos, boas práticas ou ações de melhoria que tenham obtido resultados significativos na rotina da empresa. No total foram premiados os quatro melhores trabalhos no Estado.

Fonte: Emater/MG