Pecuária

Hora da desmama

Se a região é seca, como no Nordeste, a desmama até que pode se alongar um pouco mais, embora nunca seja interessante economicamente. Já nas regiões de bastante chuva, a idade na desmama precisa ser o mais cedo possível, pois existe o grande problema da verminose. Os pastos verdes e as altas lotações são um chamariz para milhões de vermes.
Em um ano que choveu 630 mm o rebanho foi vermifugado a cada 30 dias de idade e apresentou zero mortes. Ou seja, pouca chuva garante poucas mortes por verminose. No ano seguinte choveu 738 mm e aconteceram dois casos:

a) o rebanho vermifugado a cada 30 dias teve zero mortes;

b) o rebanho vermifugado a cada 60 dias teve 13 mortes.

No próximo ano, chovendo 1.375 mm, o rebanho vermifugado a cada 30 dias teve 21 mortes. O rebanho vermifugado a cada 60 dias teve 42 mortes.
Quanto mais chuvas, mais capim verde, mais vermes, maior mortalidade de cordeiros. Assim, sugere-se a desmama precoce. Quanto mais chuva, mais precoce deve ser a desmama. O ideal é uma desmama aos 45 dias de idade (Siqueira, 1999).

Por que 45 dias? Porque, nessa fase, a ovelha já apresentou o pico de produção de leite, que acontece entre a 3a e 4a semana depois do parto. Afinal, 75% do total do leite é produzido nas primeiras 8 semanas (Jordan & Hanke, 1977). Assim, nada justifica alongar o período da amamentação, em regiões chuvosas.

A desmama atrasada retarda, com certeza, o peso dos cordeiros. A desmama aos 45 dias permitiu um ganho de peso diário de 205 gramas contra apenas 98 gramas para aqueles desmamados aos 70 dias. Não houve nenhuma morte no grupo de 45 dias mas houve 21,4% no grupo de 70 dias (Siqueira & Fernandes, inédito). A diferença entre os dois grupos foi atribuída à verminose crescente com o passar do tempo.
É importante lembrar que a ovelha, no final da gestação e durante a lactação, torna-se muito propícia às verminoses. Durante o estresse da amamentação, a ovelha libera uma quantidade muito maior de ovos de helmintos, contaminando as pastagens e os filhotes.
O melhor caminho é a desmama precoce, a partir de 45 dias, com suplementação alimentar para os cordeiros.

Fonte: 02/05/2002 – Revista O Berro

http://www.ovinocaprino.pr.gov.br/modules/conteudo/conteudo.php?conteudo=21#12