Grupo Café Campos Altos investe R$ 8,5 milhões em exportação para Europa e em linha cooffee export para o Brasil

Publicado em 27/08/2018

O Brasil é o maior produtor e exportador de café do mundo e o segmento de cafés especiais tem crescido, consideravelmente, no mercado nacional e internacional. De acordo com a Associação Brasileira de Cafés Especiais (BSCA, em inglês), a produção desse tipo de café, no Brasil cresceu, em média, 15% nos últimos anos, saltando de 5,2 milhões de sacas, em 2015, para aproximadamente 8,5 milhões de sacas em 2017.

Para ampliar sua participação no mercado de cafés especiais, o Grupo Café Campos Altos, está investindo R$ 8,5 milhões na inauguração de uma nova unidade na Ceasa Minas, entreposto Contagem, e na implantação de um Centro de Distribuição para varejo, em Belo Horizonte e lançando no mercado uma nova linha de produtos coffee export voltada para o Brasil, ou seja, a marca reconhecida, internacionalmente, como uma das melhores do mundo, vai colocar no mercado brasileiro o mesmo café que destina para exportação.

A aposta se justifica  porque a demanda de cafés especiais cresceu 21% entre 2012 e 2017, atingindo o equivalente a 490 mil sacas. A expectativa é que até 2021 haja crescimento de 15,7%, para os volumes produzidos, e de 21,8%, nas receitas. A Café Campos Altos é conhecida por ser uma fazenda produtora de café tipo exportação e uma das poucas empresas do setor que atua em toda a cadeia, desde o plantio, passando pela torrefação e fazendo a distribuição do café especial, com a maior pontuação dos grãos.

Inauguração de escritório na Alemanha para conquistar o mercado europeu

Além do mercado interno, a empresa pretende ampliar a exportação para o mercado europeu e abriu um escritório na Alemanha. Hoje, o grupo vende para Inglaterra, França, Irlanda, Estados Unidos e Argentina e está em negociação com compradores na Alemanha, que é o segundo maior país exportador de café (como produto final ao consumidor) do mundo. Ao todo, com o lançamento da linha coffee export e a ampliação da rede na Europa, além de uma renovação dos maquinários nas unidades, o grupo investiu R$ 8,5 milhões em inovações.

De acordo com o fundador do Café Campos Altos, José Maria de Oliveira, embora o Brasil seja o maior produtor e exportador do café como commodity do mundo, o grão brasileiro é pouco conhecido, principalmente devido à falta de apoio governamental para fortalecer a marca fora do país. “Embora o Brasil seja o principal player do mercado mundial, ainda tem políticas acanhadas de marketing e divulgação do produto, diferente do que acontece na Colômbia, por exemplo, cujo café é conhecido internacionalmente. Outro exemplo é a Alemanha, que tem grande representatividade no mercado internacional, porém não produz nenhum grão do produto. Não há incentivo governamental para divulgar a qualidade do café brasileiro”, frisou.

Nos últimos três anos, a produção do Café Campos Altos registrou um crescimento similar ao índice nacional, com variação de 15% a 20%. De acordo com o diretor de exportação do Grupo, Ronaldo Azzi, para este ano, é esperado um faturamento de U$$ 3,4 milhões. “A exportação da empresa também tem aumentado e a expectativa é fechar 2018 com exportação de 35 mil a 40 mil sacas”. Com escritório na Califórnia, o Café Campos Altos já é reconhecido como o melhor grão do Brasil. A Our Coffees fornece hoje para mais de 60 marcas na Califórnia e no mundo, empresas de tecnologia como Google, Dropbox e Adobe.

O Grupo é formado por quatro empresas: Café Campos Altos Exportação, Our Coffees Importadora, Café Campos Altos Torrefação e Fazendas, que engloba quatro fazendas que produzem cafés especiais para fins de exportação ou seja, o grão cru. Com o cenário positivo do mercado brasileiro e o potencial desse segmento de cafés torrados, a empresa colocou no varejo interno o café especial em embalagens de 250g, 500g e 1kg, para atender ao consumidor brasileiro, as opções são café torrado em grão, cru e em cápsulas, para quem busca praticidade. No novo show room, localizado na Av. Joaquim  José Diniz, 280, bairro Dom Joaquim, em Belo Horizonte, o consumidor final pode degustar e comprar o café.  Também há opção de delivery e as compras podem ser feitas na internet.  A nova loja da Ceasa (Setor Verde, Pavilhão O, lojas 3 e 4) oferece o produto para atacado e varejo. “Importante destacar que os café que estamos colocando no mercado nacional, tem o padrão dos cafés que exportamos. Ao contrário, do que acontece no mercado em que os melhores grãos são exportados”, destaca Azzi.O café torrado em grão custa R$15,90 o pacote de 500g e R$ 31,80 a embalagem de 1kg. A opção em cápsula sai por R$22,90.

Motivos que comprovam o alto padrão de qualidade do Café Campos Altos

O Café Campos Altos tem a designação de origem, que considera o café produzido nessa região do Cerrado Mineiro como o melhor café do Brasil. Um dos motivos da alta qualidade do grão do Café Campos Altos é devido à sua acidez proporcionadas pelas peculiaridades do terroir, ou seja, da região em que é produzido. Campos Altos é uma cidade localizada entre o Cerrado Brasileiro e a Mata Atlântica, 1.200 metros de altitude, e isso leva a condições únicas para a produção de café

Outro motivo da qualidade do grão é a adoção de procedimentos desde a colheita até a torrefação, que chegam a representar até 40% da qualidade do café. Para a edição especial “Para elas”, foram designadas 20 mulheres apanhadoras (colhedoras) para garantir todo o cuidado na colheita seletiva das cerejas maduras, como são chamadas. Depois são levadas a secagem, que é feita em terreiro de cimento para manter o equilíbrio, ou em terreiros suspensos. Após, ficam 30 dias no silo descansando para dar unidade e efetivar as trocas enzimáticas do café. Após essa etapa vai para a Cafe Campos Altos Exportadora, a 15 km da Fazenda, para a seleção e torrefação dos grãos.

O mercado adota como referência de alto padrão de café uma pontuação que pode chegar a até 100 pontos distribuídos nos seguintes critérios: acidez, aroma, corpo, sabor residual. Os cafés de ótimo padrão são a partir de 80 pontos. A média do Café Campos Altos é de 84 pontos, sendo que já atingiu 91 pontos. No mundo, a maior nota atingida foi de 96 pontos.  Isso mostra a excelência do Café Campos Altos para o mercado nacional e internacional. A empresa cultiva o café Arábica, utilizado na produção dos famosos cafés gourmets.

Fonte: Café Campos Altos