Notícias

Gerente da Integrada é o novo presidente da Apasem

26/03/2015

O gerente de Comercialização de Sementes da Cooperativa Integrada, Kazuo Baba, foi eleito presidente da Associação Paranaense dos Produtores de Sementes e Mudas (APASEM). O aumento da comercialização de semente pirata e o baixo índice de adoção das áreas de refúgio na implantação das lavouras com materiais geneticamente modificados são algumas das preocupações centrais da nova diretoria da entidade.

Em seu discurso de posse, o novo presidente fez um apelo: “É urgente unir os obtentores, as empresas de desenvolvimento de biotecnologia, o Ministério da Agricultura, a Secretaria da Agricultura, a Ocepar, a Acopar, a Polícia Federal e o Ministério Público na discussão de estratégias para erradicação da pirataria, que tanto prejuízo traz ao setor produtivo e à própria economia paranaense”.

Segundo ele, apesar de o Paraná ter semente de soja, trigo e milho de qualidade e em quantidade suficiente para atender toda a demanda dos agricultores, a pirataria se estabeleceu de tal forma “que está acabando com a pesquisa, tanto no desenvolvimento genético como de novas tecnologias de controle de ervas daninhas e pragas e de cultivares mais resistentes à estiagem”. A semente pirata é produzida sem controle e comercializada informalmente, sem garantia de qualidade e sem pagar os royalties devidos aos obtentores.

Kazuo Jorge Baba é gerente de comercialização de sementes da Cooperativa Integrada e atua no setor sementeiro há mais de três décadas. Ainda durante a assembleia de prestação de contas, afirmou: “Se temos as melhores sementes, de qualidade inquestionável, devemos ao espírito de união encontrado entre os produtores reunidos em torno da Apasem e instituições parceiras, como Abrasem, Ministério da Agricultura, Secretaria da Agricultura do Paraná, CSM/PR, Ocepar, Fundação Meridional, Embrapa, Iapar, Emater, entre outros”.

O presidente da Ocepar, João Paulo Koslovski, lembrou dos inúmeros embates travados pela Apasem, produtores de sementes e instituições parceiras em defesa do setor, razão pela qual a semente paranaense se destaca no Brasil pela pureza, qualidade e sanidade. “Essa união do setor privado com o setor cooperativista deu certo. Se o Paraná tem uma das melhores produtividades do país deve bastante ao trabalho da Apasem”, destacou.

Fonte: Integrada